O que é marketing digital

O que é marketing digital?

Blog   ·   23/09/2019   ·   ​35 minutos

O que é marketing digital

Para entendermos o que é marketing digital precisamos voltar um pouco no tempo.

Apesar de o termo ser muito usado nos últimos anos e ter se popularizado de forma bem visível, a sua história começou nos anos de 1960 lado a lado com a internet.

Porém, o crescimento dessa técnica começou a aumentar mesmo a partir de 1990, época em que a internet começou a chegar cada vez a mais pessoas.

A importância do marketing digital se fundamenta especialmente no fato de que, em si, ele é uma estratégia que objetiva alavancar as atividades de empresas, produtos e marcas.

Com o diferencial que todas as ações são desenvolvidas e concentradas na internet.

O principal objetivo é fazer com que o consumidor ou potencial cliente vá em busca da empresa e não o contrário como ocorre normalmente no marketing tradicional.

O crescimento no decorrer da década de 90 foi rápido.

Naquela época surgiram portais que dominaram praticamente todo o mundo virtual como o AOL, Yahoo e MSN.

Esses três, por exemplo, foram amplamente usados uma vez que funcionavam como motores de busca.

Ainda nos anos de 1990, a Amazon chamou a atenção ao vender o primeiro livro digital da companhia.

Outra coisa que se tornou muito comum foi o uso do e-mail, fator que começou a impulsionar as primeiras ações e campanhas envolvendo o e-mail marketing.

Por fim, temos o Google que apareceu no mesmo período tornando-se em pouco tempo a ferramenta de busca mais usada em todo mundo.

Com ele, veio o SEO (Search Engine Optimazation) aplicado no marketing digital, visando a otimização de conteúdos e de portais.

Com a utilização do SEO foi possível tornar as buscas no Google mais fácil.

Ou seja, foi usando o SEO que os usuários passaram a poder digitar uma palavra e encontrar exatamente um site, produto ou empresa relativa ao termo.

Vale lembrar que para ser achada as empresas também tiveram que investir em marketing digital para acompanhar essa evolução.

Enfim, o marketing digital, com seu crescimento consideravelmente rápido para acompanhar a velocidade da internet, surgiu com a finalidade de ser menos invasivo e ter mais aceitação.

Isso quer dizer que o cliente vai encontrar a empresa da maneira mais natural possível sem ser bombardeado com propagandas, sendo que muitas não são de seu interesse.

Atualmente, o marketing digital ocupa todos os setores da internet e não para de crescer.

O que é então o marketing digital?

Podemos definir o marketing digital como um conjunto de esforços de marketing que possuem como foco os dispositivos eletrônicos e/ou a Internet em si. 

Cada vez mais empresas usam canais digitais, como os mecanismos de busca, redes sociais, e-mails, sites e aplicativos para se aproximar dos seus clientes e potenciais clientes.

Muitos profissionais classificam o marketing digital e o marketing como as mesmas coisas. Mas é importante saber que as estratégias de marketing para o mundo online são diferentes das estratégias aplicadas para falar e interagir com as pessoas no offline. Por isso é interessante separar esses dois mundos, mesmo que muitos conceitos, teorias e aplicações sejam a mesma.

Os 8 P’s do Marketing Digital

No marketing tradicional temos os 4 P’s que são conceitos básicos que direcionam suas estratégias.

Neste caso, eles são representados pelos seguintes termos: Produto, Preço, Praça e Promoção.

Com a chegada da era digital isso acabou sendo adaptado levando em consideração a novas estratégias, canais e mídias.

A ideia dos 8 P’s do marketing digital foi teorizada por Conrado Adolpho.

Seguindo as etapas dos 8 P’s é possível que o profissional desenvolva uma estratégia de marketing digital mais eficiente e consolidada.

Confira:

Pesquisa

A principal finalidade da pesquisa é conhecer o comportamento do público-alvo.

Além disso, ela permite o estudo de cada tipo de mídia para que, posteriormente, seja definida aquela que melhor serve para determinada campanha.

Há várias maneiras de se realizar a pesquisa de mercado e compilar os dados obtidos e diversas ferramentas gratuitas que podem auxiliar o profissional nesse sentido.

Uma boa ideia é começar definindo quem são as Personas e quais serão as palavras-chave em foco na campanha.

Planejamento

Na sequência, o que entra em cena é o planejamento do conteúdo.

Nessa fase, o trabalho do profissional de marketing digital deve ser decidir quais serão as mídias a serem usadas e que tipo de conteúdo será criado para cada uma delas.

Aqui, o cronograma de ações desenvolvido na fase anterior deve ser usado como guia para nortear as campanhas e demais atividades.

Produção

Na fase de produção todo planejamento feito na segunda etapa entra em cena.

Lembrando que as particularidades de cada mídia a ser usada devem ser observadas atentamente.

Além disso, é necessário ficar sempre de olho nas técnicas que são indicadas, tanto para a redação quanto para a produção de mais conteúdos.

Esses pontos ficam mais fáceis de serem definidos quando há um objetivo claro para determinado conteúdo como, por exemplo, fazer com que o site seja melhor ranqueado no Google ou que os usuários de determinado canal interajam mais com a marca por meio de CTAs.

Publicação

Na hora de publicar os conteúdos nas mídias que já foram definidas é fundamental que eles sejam otimizados com o objetivo de torná-los mais receptivos, visando chegar ao patamar de qualidade esperado pelo público.

Por exemplo, é perfeitamente possível fazer uso das diversas funcionalidades que um blog oferece para conectar por meio de hiperlinks artigos que sejam relacionados assim como o uso de imagens e vídeos para agregar valor ao conteúdo em texto.

Promoção

Ter boas estratégias de promoção é essencial para alcançar o público-alvo.

Sem isso, todo o tempo e trabalho gasto na criação de conteúdos relevantes, de qualidade e otimizados para os canais não farão sentido e poderão até ficar sem uma aplicação prática com resultados significativos.

A título de curiosidade, vale chamar a atenção para o fato de que a mídia na internet é relativamente mais barata do que a mídia tradicional. Por outro lado, ela não é completamente gratuita.

Sendo assim, para atingir o público-alvo é importante investir em anúncios com foco no Google Ads e Facebook ADS, por exemplo.

Propagação

Nesse ponto o que deve ser feito é o desenvolvimento e execução de ações de divulgação orgânica.

De uma maneira geral, essas ações são colocadas em prática nos próprios canais da marca assim como em suas redes sociais.

É interessante que sejam criadas estratégias que incentivem o público a se envolver de maneira que se tornem os maiores propagadores do conteúdo.

Isso envolve não apenas um conteúdo relevante e atrativo, mas também bons CTAs.

Aliás, é preciso analisar o máximo possível de CTAs.

Não é porque uma chamada funcionou em determinado conteúdo que trará o mesmo resultado em todos onde for aplicada.

Personalização

Uma das principais características da internet é seu foco em promover o diálogo entre as pessoas no mundo virtual.

Com isso, a marca nunca deverá agir na web da mesma forma que no mercado tradicional.

Por exemplo, a maior parte das estratégias de marketing tradicional possui uma via unilateral para comunicação.

Na internet é diferente: é preciso interagir, ser rápido e atento para responder o público da melhor forma possível.

Vale lembrar que a internet é um lugar de todos.

Se o usuário não gostar do que foi dito a ele é bem provável que ele divulgará aquilo em seu meio social digital.

E aí, o que poderia ser resolvido entre a marca e o usuário, pode tornar-se uma bola de neve.

Precisão

A precisão é uma das principais vantagens de usar o marketing digital.

Com esse modelo de marketing é possível coletar dados e analisar informações de maneira mais rápida e eficiente.

Além disso, as métricas usadas destacam-se também pela precisão.

Com isso, há menos ‘achismos’ e mais certezas sobre quais serão os próximos passos a serem tomados.

Os dados obtidos podem ser analisados por meio de ferramentas gratuitas a exemplo do Facebook Insights e do Google Analytics.

E fazer isso pode significar a diferença entre uma estratégia de sucesso e uma que apenas contribuirá para a perda do dinheiro investido.

Seguindo os 8 P’s do marketing digital será muito mais fácil para a marca consolidar estratégias com resultados positivos na internet.

Canais utilizados no marketing digital

No segmento de marketing digital todos os dias surgem novos canais de comunicação e isso faz com exista certa dificuldade em decidir qual é o ideal para investir e que consequentemente traga um bom retorno para a empresa.

Entretanto, no meio dessa infinidade de serviços há uma grande vantagem.

Afinal, mais canais, significa uma maior chance de se chegar ao público ideal.

Para sair da zona de dúvidas sobre qual é o mais adequado é necessário que antes algumas perguntas sejam respondidas:

  • O que a marca ou empresa tem como objetivo?
  • Quais são as personas?
  • Qual é o perfil do público-alvo?
  • Que ações já foram ou ainda estão sendo feitas?
  • Qual o orçamento disponível para o marketing digital?

Depois de chegar a uma resposta certa com relação a esses pontos será possível saber qual o canal atingirá o objetivo em pauta da melhor forma possível.

A seguir trazemos alguns dos canais mais utilizados no segmento de marketing digital.

1. Redes Sociais

É inegável o sucesso que as redes sociais têm face aos usuários.

Naturalmente que com isso elas acabariam se tornando um canal para as estratégias de marketing, especialmente para as marcas que querem se relacionar mais com seus clientes e obter novos contatos.

Em números, tomemos como exemplo o Facebook.

Segundo dados levantados em março deste ano, a rede conta com cerca de 1,28 bilhão de usuários que acessam a plataforma diariamente.

2. Email

Desde a popularização da internet o email se consolidou como uma das principais ferramentas de comunicação em escala global.

Atualmente a sua importância já é bem definida e por isso grande parte das estratégias de marketing digital conta com alguma ação focada nele.

Segundo a Radicati, a tendência que o número de e-mails chegue a 2,9 bilhões em 2019, representando mais de um terço da população mundial

3. Mídias pagas

As mídias pagas entram em cena como ferramentas mais focadas no público certo para o negócio.

Aqui podemos dividi-las em três linhas mais específicas:

Anúncios em redes sociais

Pode-se usar aqui links patrocinados que são mostrados no feed de notícias das redes, a exemplo do Instagram e do Facebook.

Busca paga

Aqui o foco são links patrocinados exibidos em ferramentas de busca, a exemplo do Google.

Mídias Display

Links patrocinados exibidos em espaços ‘alugados’ dentro de plataformas de vídeo e portais.

Ferramentas gratuitas usadas no marketing digital

Google Analytics

Quando se fala de ferramentas gratuitas para o marketing digital é meio difícil não colocar o Google Analytics na primeira posição.

Na realidade, não importa em qual nicho de mercado a marca atue, o fato é que essa é a melhor ferramenta atualmente com foco na avaliação e análise do desempenho do site.

Além disso, ainda é possível conseguir por meio dela alguns insights que podem ser usados para a produção de conteúdo relevante.

Google Alertas

Essa ferramenta do Google não é muito popular.

Entretanto ela é muito importante.

Ela permite que o profissional, marca ou empresa fique por dentro de todos os assuntos que tenham relação com o seu negócio.

Além disso, é possível fazer o monitoramento do buzz gerado pela marca.

A frequência dos alertas pode ser configurada pelo usuário que receberá as notificações pelo e-mail.

Facebook

O Facebook é completo em termos de informações relativas às páginas criadas na plataforma.

Basta acessar a guia de informações para ter dados sobre engajamento e tráfego gerado por ela.

Além disso, ainda é possível analisar algumas métricas importantes e saber mais sobre como os seguidores e visitantes em geral estão se comportando.

Keywordtool.io

Essa ferramenta foi desenvolvida com foco em SEO.

Com o Keyword Tool é possível fazer pesquisas relacionadas a palavras-chave em vários motores de busca e plataformas como o Bing, Google e YouTube.

Evernote

Essa ferramenta versátil é muito usada por profissionais que atuam com marketing digital.

O principal atrativo do Evernote é sua grande variedade de funções.

Por exemplo, é possível criar equipes colaborativas, fazer troca de arquivos e listas de tarefas.

Wideo

Muito útil para quem precisa criar vídeos curtos para campanhas, o Wideo permite a criação de animações contendo diversas imagens, que podem ser tanto de seu banco de dados quanto do próprio usuário.

Há diversas funcionalidades aqui muito úteis como formas, textos e objetos.

Quem nunca usou pode ir se aprofundando usando os modelos já pré-criados disponíveis.

Principais métricas usadas no marketing digital

Uma das grandes vantagens do marketing digital é que há métricas para tudo.

Com isso, não há o risco de criar uma campanha sem saber exatamente o que se está fazendo.

Elas podem ser dividas em várias categorias: métricas de atração, métricas de receita e métricas de conversão.

Cada uma com um objetivo específico e aplicação prática.

Entre as principais vamos encontrar:

ROI – Retorno sobre investimento

Boa parte dos especialistas em marketing utiliza o ROI como principal métrica a ser seguida.

Afinal, todo o trabalho objetiva resultados positivos e nesse sentido o retorno sobre investimento é fundamental para saber se as estratégias de marketing estão funcionando e trazendo resultados positivos para a empresa.

CAC – Custo de aquisição por cliente

O CAC tem como finalidade apresentar dados sobre o quanto a marca está gastando para conquistar um novo consumidor.

Saber essas informações é essencial já que estratégias de marketing que não trazem resultados e apenas esgotam os recursos da empresa devem ser eliminadas rapidamente.

Taxa de cliques

O CTR é mais uma maneira para medir de forma certeira qual é a eficiência das campanhas de anúncios pagos e email marketing.

Por exemplo, ele pode mostrar a relação entre os usuários que abriram um email de uma campanha comparado com aqueles que não abriram.

Com isso, será possível saber quais os tipos de campanhas estão sendo bem recebidas e quais devem ser abandonadas.

Conteúdo compartilhado, curtidas e comentários

Essa métrica é valiosa porque permite analisar o sucesso do conteúdo.

Em outras palavras, se as pessoas estão compartilhando é porque gostaram.

Mesmo considerando que elas não indicam necessariamente a quantidade de pessoas que realmente acessaram o conteúdo, ao menos apontam à proporção que poderiam ter acessado.

Visitas e visualizações

Tanto no caso de portais como de plataformas de vídeos essa métrica é importante.

Porém, precisa ser usada em parceria com outras.

Por exemplo, é possível saber quantas visitas o site recebe mensalmente, mas seria mais útil se também fossem obtidos resultados sobre o tempo de permanência que o usuário gastou navegando.

Uma franquia de marketing digital é uma boa opção?

Em linhas gerais, as franquias de marketing digital são ótimas opções para quem objetiva empreender nessa área.

O modelo inovador, flexibilidade e o amplo crescimento do marketing digital têm feito com que a opção de trabalhar com franquias digitais aumente significativamente.

Além disso, outro grande privilégio de uma franquia de marketing digital são os investimentos relativamente baixos.

Aliás, esse é um dos motivos que tem atraído cada vez mais profissionais, especialmente aqueles que estão em busca de se reinserirem no mercado.

Um dos maiores benefícios, tanto para as marcas quanto para os profissionais que atuam nessa área, está no mercado aquecido.

Há maiores lucros, mais possibilidades de crescimento e profissionais cada vez mais capacitados.

O que um profissional de marketing digital faz?

Essa é uma pergunta que vale R$ 1 milhão para muitos empresários que não estão familiarizados com o mundo digital.

Os profissionais de marketing digital são responsáveis em promover uma marca e gerar novos leads para as equipes de vendas usando os canais digitais (seja de maneira orgânica ou paga).

Cada canal e campanha online são pensados estrategicamente por equipes compostas por profissionais de múltiplas especialidades e interesses. Vale lembrar que os canais podem ser redes sociais, o próprio website (loja virtual ou portal de notícias) da empresa, as pesquisas feitas nos mecanismos de busca, e-mail, anúncios e até mesmo um blog.

Os profissionais de marketing digital se concentram em um KPI (indicador de desempenho) diferente para cada canal e trabalha para que o negócio alcance grandes performances no mundo digital.

Existem muitas funções dentro do marketing digital. Geralmente nas pequenas empresas existem um único profissional encarregado de desempenhar diversas funções para que a estratégia alcance um desempenho satisfatório.

Mas para os grandes negócios uma equipe pode ser composta por profissionais de diversas áreas e desempenhar um único papel. Como um verdadeiro relógio suíço.

Dentro da equipe de marketing digital você pode encontrar os seguintes profissionais:

- Gerente de SEO

- Especialista em marketing de conteúdo

- Gerente de redes sociais

- Gerente em anúncios pagos

O marketing digital funciona para qualquer tipo de negócio?

Sim. O marketing digital pode funcionar para qualquer tipo de negócio e de qualquer setor. 

Independente do que um negócio vende, o marketing digital é uma ferramenta envolve o entendimento do seu público para entender quais problemas devem ser solucionados e qual a estratégia seguir. 

O que não pode acontecer é todas as empresas seguirem a mesma estratégia de marketing digital. Cada negócio tem as suas necessidades e suas metas. Por isso deve ter uma estratégia exclusiva e feita totalmente sob medida.

Um negócio precisa investir um grande orçamento no marketing digital?

Depende daquilo que você precisa e qual estratégia precisa seguir.

No marketing digital você pode investir um orçamento mais baixo e mesmo assim trabalhar em uma estratégia focada 100% em seu público-alvo. 

O orçamento pode variar também com o tipo de profissional que você trabalha. 

 

Gostou de saber mais sobre o que é marketing digital e suas aplicações práticas? Aproveite e confira mais conteúdos sobre o assunto em nosso blog.

Aproveite e deixe suas considerações em nossos comentários!

Se você precisar de ajuda para abrir o seu próprio negócio, para ter mais segurança, liberdade e crescer, ou simplesmente deseja para escolher a melhor franquia para investir, fique à vontade para falar conosco.

A missão das Franquias de Sucesso é trazer performance ao seu negócio por meio da internet!

Acompanhe a High Sales nas redes sociais e confira muitos conteúdos exclusivos: estamos no Facebook, no LinkedIn, no Instagram ou no YouTube

Transforme suas ideias em performance digital!

e aí, GOSTOU? COMPARTILHE!

vamos CONVERSAR?

Você tem uma ideia que precisa tirar do papel?