curso de vendas
Tipos de Marketing

Lista de 45 Tipos de Marketing e Tipos de marketing digital

Blog   ·  Criado em 16/10/2019   ·   Atualizado em 07/07/2021   · ​ 92 minutos

Tipos de Marketing

Muitas vezes, o sucesso ou o fracasso de uma empresa está relacionado com o marketing que ela adota. Isso porque existem diferentes tipos de marketing, que possuem diferentes formas de serem aplicados, e fazer a escolha errada pode atrapalhar os resultados esperados.

Portanto, é importante conhecer os diferentes tipos de marketing para fazer a escolha certa. Pensando nisso, apresentamos, a seguir, os principais tipos de marketing para que você possa escolher aquele que mais se encaixa no perfil do seu negócio e fazer de maneira correta.

Vamos lá?

Mas, o que é marketing segundo Philip Kotler?

O Marketing segundo Philip Kotler

Falar dos tipos de estratégias de marketing sem mencionar o Marketing Puro não seria nada justo. Portanto iremos falar sobre os principais tipos de marketing, começando, é claro pelo, definindo o conceito de marketing e entendendo a sua evolução.

Philip Kotler, um dos maiores especialistas de marketing que existe, define marketing, em seu livro “Marketing sem segredos”, como sendo:

“é a ciência e a arte de explorar, criar e proporcionar valor para satisfazer as necessidades dos clientes de um mercado-alvo com rentabilidade. O marketing identifica necessidades e desejos insatisfeitos. Ele define, mede e quantifica o tamanho do mercado identificado e seu potencial de lucro. Identifica com precisão quais os segmentos a empresa têm capacidade de servir melhor, além de projetar e promover os produtos e serviços adequados”

Ou seja, o marketing procura combinar produtos ou serviços de uma empresa com clientes que desejam consumir esses produtos/serviços. Ainda aplicar as estratégias para divulgar esses produtos.Como isso seria possível? Com os famosos quatro Ps do marketing:

Produto

Produto ou serviço que atende uma demanda, resolve problemas, item que o marketing precisa vender. Para descobrir isso, é preciso conhecer o público;

Preço

Refere-se a quanto uma empresa venderá um produto com base no quanto o público está disposto a pagar, no quanto foi gasto para produzir e no valor que foi agregado ao produto;

Praça

Local em que o produto/serviço será distribuído: loja física, online ou por meio de canais de distribuição. Isso vai depender de onde seus potenciais clientes preferem fazer suas compras;

Promoção

É a campanha de comunicação, de marketing. Aqui é onde ficam atividades de publicidade, vendas, promoções de vendas, relações públicas e os vários tipos de marketing.

Marketing 1.0: totalmente voltado ao produto

O Marketing 1.0 era um marketing totalmente focado no produto, não sei se você lembra da glamurosa frase de Henry Ford "o carro pode ser de qualquer cor, desde que ele seja preto". 

Ou seja, os empresários e empresas focavam toda a sua atenção somente no produto, a ser produzido em escala, a ter volume, os lucros, enfim o marketing 1.0 o foco era apenas produzir o produto em escala.

Marketing 2.0: o início da evolução

Já na primeira evolução do marketing, o Marketing 2.0 começou abrir os olhos para o estudo do consumidor, claro que ainda bem no início, mas já eram estudados princípios que viriam revolucionar completamente o marketing. Neste momento os tipos de estratégias de marketing já começaram a mudar e evoluir.

Marketing 3.0: um marketing mais humano

O Marketing 3.0 é um termo criado por Philip Kotler e apresentado em seu livro “Marketing 3.0: as forças que estão definindo o novo marketing centrado no ser humano”. O conceito de Marketing 3.0 vê o cliente com um olhar muito mais humano, com necessidades materiais, emocionais e espirituais.

Esse é um tipo de marketing capaz de satisfazer as necessidades mais nobres da humanidade. As empresas que adotaram o Marketing 3.0 saíram na frente, uma vez que vivemos em uma sociedade que se preocupa muito mais com o que uma pessoa sente, suas ideologias, pensamentos, desejos e anseios.

Esse tipo de estratégia combina produto e/ou serviço de qualidade com a missão de propagar valores positivos para um grupo de pessoas e, até mesmo, para toda uma sociedade. Resumindo, o Marketing 3.0 é uma fusão entre os tipos de estratégias de marketing apresentados a seguir:

Marketing cultural

Ligado à globalização, às pessoas cada vez mais conectadas com a tecnologia.

Marketing espiritual

Esse não é um marketing que aplica técnicas do marketing sob um viés espiritual, mas ele é um conjunto de valores que juntos, buscam um mundo melhor para todos que integram a sociedade. Você ganha a lealdade dos clientes ao tratá-los com respeito.

Marketing colaborativo

Esse é um tipo de marketing que dá aos clientes da sua empresa um papel de liderança. Eles deixam de ser consumidores e passam a ser “prosumers”: consumidores que consomem várias informações de um produto e/ou serviço, fazem uma avaliação criteriosa e depois compartilham suas opiniões com seus seguidores na internet.

Os fundamentos do Marketing 3.0

Os 10 fundamentos do Marketing 3.0 são:

  1. Trate seus clientes com amor e seus concorrentes com respeito.
  2. Esteja pronto para as transformações e mudanças que surgirem.
  3. Seja claro sobre quem você é apoie seus valores.
  4. Concentre-se no segmento que pode te proporcionar grandes benefícios.
  5. Ofereça produtos e serviços de qualidade por um preço justo.
  6. Conecte-se com seus clientes e possíveis clientes.
  7. Conquiste seus clientes para a vida toda.
  8. Sua empresa é um serviço e cada produto precisa estar conectado a ele.
  9. Melhore os processos da sua empresa todos dias.
  10. Antes de tomar uma decisão analise todas as informações possíveis.

Marketing 4.0: a era do marketing digital

O conceito de Marketing 4.0 também foi difundido pelo guru do marketing Philip Kotler e foi apresentado ao mundo em seu livro “Marketing digital: do tradicional ao digital”, publicado em 2017.

O Marketing 4.0 é uma consequência do Marketing 3.0, o marketing focado em falar com o espírito humano. A diferença do Marketing 4.0 é a combinação entre o mundo offline e online para criar uma interação maior entre empresas e seus clientes.

Isso porque a evolução da tecnologia mudou os hábitos dos consumidores e as empresas precisam se concentrar na mídia digital para criar estratégias e impactar um público cada vez mais segmentado e cada vez mais online.

Com isso, novos desafios surgiram, mas também novas oportunidades para as marcas, como permitir que uma empresa se aproximasse mais do seu público por meio do digital e uso de tecnologias como big data, computação em nuvem, IA, impressão 3D, robótica.

Diante disso, a marca ou empresa precisa estar à frente do consumidor. Não apenas para garantir seu sucesso, mas também pela sua sobrevivência, já que o poder está na transformação de dados em informações poderosíssimas.

Com essas informações em mãos o marketing começa a se preocupar não apenas com quem comprou, mas também com quem não comprou, porque não comprou, e como fazer para vender para essas pessoas. Então, nesse momento os profissionais do marketing precisaram se reinventar pois a tecnologia anda lado a lado com o marketing 4.0.

Resumindo, o marketing passou do foco no produto (Marketing 1.0), para o consumidor (Marketing 2.0), depois para as emoções (Marketing 3.0) e agora chegou no  Marketing 4.0, ou seja, onde as marcas precisam ser mais humanas, transparentes e coerentes para conseguir se relacionar com seus clientes como iguais usando o marketing digital.

Marketing 5.0: tecnologia para a humanidade

Em 2021 Philip Kotler publicou seu livro “Marketing 5.0: technology for humanity”, tecnologia para a humanidade em tradução livre para apresentar a nova era do marketing, a qual nós já estamos vivendo.

Enquanto no Marketing 4.0 o empoderamento dos clientes se tornou algo muito mais substancial por causa da tecnologia, do fortalecimento das redes sociais, do fácil acesso e das informações altamente relevantes, o Marketing 5.0 vem com a junção dos conceitos de Marketing Clouds e o Marketing Horizontal.

Por isso, nesta nova era,  Kotler, através de seu livro, mostra como integrar a IA, inteligência artificial (Marketing Clouds) com o Marketing Horizontal para suprir as necessidades materiais dos clientes e satisfazer seus desejos imateriais que os ajudam a elevar o seu espírito humano.

Para que, dessa forma, o consumidor possa ser conquistado pelas empresas, reconhecendo como elas têm ajudado a vida dos consumidores.

 Com isso, mudam de clientes para embaixadores da marca, indicando, recomendando e até vendendo indiretamente produtos/serviços.

Pode-se dividir todo o caminho do marketing da seguinte maneira:

  1. Marketing 1.0: Era offline.
  2. Marketing 2.0: Era digital.
  3. Marketing 3.0: Era social e de rede.
  4. Marketing 4.0: Era do crescimento digital.
  5. Marketing 5.0: Era da inteligência artificial e da experiência.

O grande desafio do Marketing 5.0 é conseguir usar tudo o que já sabemos sobre marketing para alcançar um público que cresceu nas eras antigas e que ainda não possui tanta familiaridade com a inteligência artificial.

Pois é muito fácil você interagir com um público que nasceu com o celular na mão, gosta de novidades e está sempre antenado às tendências tecnológicas. Mas como usar tudo o que se sabe para atingir aquelas pessoas que ainda possuem dificuldade de até mesmo comprar produtos online?

Esse é o grande segredo do Marketing 5.0 que vamos descobrir nos próximos anos.

Por que o marketing é importante para os negócios?

Marketing

Pois é, o marketing está presente em momentos do cotidiano que na maioria das vezes ninguém nem percebe, mas lá está ele, trabalhando a favor de algum produto ou serviço, e independente dos tipos de marketing utilizados, com a estratégia a performance será alcançada.

Sabe aquela indicação dos bolos da dona Maria que são deliciosos? Quando seus amigos postam fotos de um lugar incrível que conheceram em uma viagem? Quando sua mãe comenta nas reuniões da família que está usando novos produtos para cozinhar? Tudo isso é marketing!

E ele é assim mesmo, aparece no boca a boca, nas redes sociais, no chaveiro que você ganhou na hora de abastecer o carro e até durante a série que você assiste. Ela é capaz de atrair clientes das formas mais diferentes possíveis.

Por isso, reunimos aqui os tipos de marketing mais usados para você analisar qual mais se adapta no momento atual do seu negócio.

Qual a importância do Branding de Marca para o Marketing?

Agencia de branding pode tornar o branding de marca irresistível

Quando o assunto é criar uma marca forte é impossível não falar de branding da marca, pois é a partir dele que selecionamos os tipos de Marketing que podem causar muito impacto em um negócio. Afinal, esse conceito envolve um conjunto de estratégias para conectar a sua marca com os seus consumidores. Aprenda como fazer o branding da marca.

Além disso, o branding é importante para direcionar as ações de marketing, atrair e fidelizar clientes e aumentar o valor da marca no mercado. Portanto, as estratégias de branding são extremamente eficientes para que a marca se destaque entre milhares.

Quer um exemplo? A Coca-Cola é uma das empresas que mais investe em estratégias de branding. Tenho certeza que você já ouviu o slogan “abra a felicidade” ou se lembrou da marca em um almoço especial de domingo, não é? Essa ideia positiva criada na mente dos consumidores é uma estratégia branding potencializada pelo marketing.

Mas, como fazer isso para a sua empresa? De fato, não é uma missão fácil, mas, nas devidas proporções, é sim possível. Para descobrir tudo sobre branding e como colocá-lo em prática, entenda como uma agência de branding torna o branding de marca irresistível com os tipos de marketing certos.

Quais são os principais tipos de marketing?

Conheça os principais tipos de marketing:

Marketing offline

marketing offline

O marketing offline é a divulgação dos produtos/serviços fora do ambiente online. Antes da popularização da internet, as principais formas de divulgar eram - e continuam sendo - anúncios na televisão, no rádio, em revistas e jornais, panfletos, outdoors e flyers.

Também inclui cartão de visitas, carros de som, embalagens, mala direta, marketing boca a boca, brindes, propaganda por telefone, realização e participação em eventos. E eles vem perdendo lugar para a internet porque os canais offline são:

  • Caros demais para veiculação;
  • Tem um alcance muito amplo e genérico;
  • Não são capazes de medir os resultados;
  • Não possibilitam mudanças no meio do caminho.

E para quem é o marketing offline? Ele serve, principalmente, para negócios locais e regionais. E deve ser usado em complemento com o marketing digital ou marketing online, falaremos sobre ele a seguir. Acompanhe!

Marketing online

Marketing Online

O Marketing Online é a modalidade que vai alavancar produtos, serviços e até mesmo marcas usando canais da web para atingir seus clientes em potencial. As estratégias usadas dentro do marketing online abrangem diferentes tipos de marketing digital, como: e-mail marketing e redes sociais

Além de campanhas em vídeos ou imagens, otimização de mecanismos de busca (SEO), Google Ads, Inbound Marketing e muito mais. O objetivo do marketing online é alcançar possíveis clientes usando os canais que seu público mais usa, interage, pesquisa, compra e socializa online.

O marketing online é diferente do tradicional por causa dos canais usados para impactar as pessoas. O online usa apenas canais online e o tradicional apenas canais offline. Com o avanço da internet, o marketing tornou-se muito mais dinâmico.

Além de muito mais barato que os meios offline, tem amplo alcance e um público mais segmentado. Com ele, é possível acompanhar as métricas e resultados e fazer ajustes caso não apresente resultados positivos.

Marketing digital: o nosso queridinho!

Marketing Digital

marketing digital é um dos tipos de marketing que está em nosso DNA, e por isso acreditamos muito em seu potencial para trazer performance para qualquer tipo de negócio. Diferente do que muitos dizem por aí, o marketing digital tem sua complexidade, pois vários pilares do marketing digital são baseados no marketing convencional, como:

  • definir de forma clara os objetivos;
  • conhecer seus consumidores;
  • entender seus diferenciais;
  • definir investimento;
  • dominar os canais de publicidade;
  • realizar monitoramento e testes;

Como definição, o marketing digital é um conjunto de esforços do marketing que possuem como foco a internet. Dentro de suas estratégias outros tipos de marketing também se manifestam como o marketing de performance, Inbound Marketing, marketing institucional, entre outros que vamos explicar logo abaixo.

Mas porque o marketing digital é um dos tipos que mais funciona?

Porque cada vez mais as pessoas estão acessando a internet para pesquisar, se relacionar e comprar. Pare para pensar quantas vezes esse ano você entrou no Google para planejar uma viagem, buscar um endereço, pesquisar algum tipo de produto ou serviço para comprar? 

E como você milhares de pessoas estão seguindo esse mesmo caminho. Outra característica importante do ambiente digital é a sua facilidade de compartilhamento, através das redes sociais muitas pessoas compartilham ideias, produtos e conteúdos tornando tudo mais acessível aos olhos dos consumidores.

São muitas as estratégias de marketing digital que você poderá utilizar para alcançar as pessoas no mundo digital, mas isso é um assunto para falarmos em outro momento. E como você pode perceber o marketing digital também pode ser chamado de marketing online.

Como ganhar dinheiro com marketing digital?

Outbound marketing

Outbound marketing

Outbound marketing, também conhecido como marketing tradicional, pode ser entendido como uma estratégia ativa, mais agressiva do que o inbound marketing. Pois com o outbound marketing a empresa vai atrás do cliente para construir um relacionamento com ele.

Ele faz isso mesmo que o cliente queira ou não. São consideradas ações de Outbound Marketing comerciais de TV, rádio, internet, telemarketing, mala direta, banners, anúncios gráficos, anúncios de jornais e revistas e flyers. Basicamente todas as estratégias de marketing offline.

Mas também incluem estratégias de marketing online, como links patrocinados, pop-ups e anúncios em display. E quais são os problemas do outbound marketing? Como já vimos, ele é intrusivo. Pois não pede permissão para aparecer. Também tem um alto custo.

Já que os canais de comunicação offline são mais caros do que as estratégias online. E, outbound marketing pode ser ineficaz sozinho, principalmente na era digital. Então, o ideal é unir esses dois tipos de marketing - online e offline - para gerar resultados melhores.

Inbound marketing

Inbound Marketing

Enquanto o marketing tradicional usa estratégias que fazem a empresa ir até o consumidor, o Inbound Marketing age nutrindo os possíveis consumidores  até o momento que eles estejam prontos para comprar algo. Como? Atraindo-os com conteúdo inteligente e relevante. Por isso é conhecido também como marketing de atração.

Isso porque constantemente existem mudanças de comportamento do consumidor e muitas vezes as pessoas nem têm a intenção de comprar, mas pesquisam sobre o assunto e se interessam pelo produto. Então, o consumidor primeiramente visita o site.

Depois deixa o seu contato para ter acesso a algum material rico (e-book, vídeos...), vira um lead (possível comprador) e posteriormente um cliente. É desta forma que o Inbound Marketing atua. Muita gente confunde o Inbound Marketing com o marketing de conteúdo, mas eles são coisas diferentes e complementares.

O marketing de conteúdo é uma ferramenta do Inbound Marketing e também é um dos tipos de marketing digital. Entenda ainda mais sobre o Inbound Marketing.

Marketing de conteúdo

marketing de conteúdo

Levar soluções através de um conteúdo rico e gratuito para as pessoas, inicialmente este é o trabalho do marketing de conteúdo, mas ele é muito mais do que isso. A ideia principal é informar, educar e criar estímulos para manter o lead sempre consumindo o conteúdo da página até virar um cliente.

Para entender melhor, pense. Você já entrou em um site que te ofereceu um e-book? Ou ferramentas que se encaixam certinho em alguma necessidade sua? Já recebeu e-mails sobre assuntos que pesquisou? Isso é marketing de conteúdo!

Ele consiste em criar um relacionamento com o consumidor oferecendo conteúdos de interesse em formato de posts em blogs, e-books, webinars, kits, áudios, entre outros canais. Como já vimos acima, o marketing de conteúdo é um grande aliado do inbound marketing.

Quer saber mais sobre marketing de conteúdo? Então, acesse o link.

E-mail marketing

E-mail Marketing

Apesar do grande nível de visibilidade que as redes sociais oferecem, o bom e velho e-mail continua sendo uma ferramenta eficaz, principalmente quando se trata de mensagens mais formais e personalizadas, com o objetivo de se aproximar dos clientes e mantê-los informados.

Ele não poderia ser deixado de fora dos principais tipos de marketing

A estratégia do e-mail marketing consiste em divulgar produtos ou serviços de uma empresa via e-mail, buscando encaminhar conteúdos relevantes que possam despertar o interesse do consumidor.

Para iniciar a estratégia é necessário captar e-mails de clientes que já tenham mostrado interesse no seu produto. Existem muitas formas de fazer isso, como:

  • oferecer conteúdos ricos para download através do seu site solicitando o e-mail do usuário;
  • promover eventos, cursos;
  • e até utilizando anúncios pagos nas redes sociais.

Desta forma, para atingir um bom resultado, a estratégia exige 3 etapas: coleta de e-mails; envio de conteúdo; e análise. A facilidade e o baixo custo são as vantagens dessa ferramenta que pode ser utilizada por empresas de todos os tamanhos e segmentos.

Atualmente, existem muitas plataformas que auxiliam no envio do e-mail marketing, fazendo com que consiga atingir clientes específicos ou apenas um indivíduo. Estamos falando da segmentação de e-mails.

Segmentar os conteúdos de acordo com os interesses dos clientes é uma forma de interação mais profunda, que melhora a experiência do usuário com a sua marca, já que as pessoas se sentem valorizadas ao receberem conteúdos personalizados.

Enviar um cupom de desconto no aniversário de um cliente é um bom exemplo desse tipo de comunicação customizada. Assim, é possível melhorar a interação com o consumidor e gerar confiança na sua marca. Esse tipo de marketing está se difundindo com o Inbound Marketing.

Vídeo marketing

vídeo marketing

Com a facilidade para obter uma internet de mais qualidade, os vídeos que antes eram considerados “pesados” pelos usuários, se popularizaram e tem se destacado quando o assunto é ensinar, entreter e ajudar na decisão de compra. Grande parte dos consumidores fazem suas pesquisas no Google e para conhecer mais sobre o produto acessam vídeos do YouTube.

Mas a estratégia de vídeo marketing vai muito além do que criar conteúdos audiovisuais para fazer empresas venderem na internet. A estratégia engloba outros canais também como a própria televisão, ou seja, esta ferramenta consiste em desenvolver materiais para promover marcas e produtos através de vídeos como, publicidades, vídeos institucionais, educativos, demonstração e apresentação de produtos, depoimentos de clientes, transmissões ao vivo, webinars, entre outros.

Uma das suas principais vantagens é que por oferecer mais elementos de interatividade como o áudio e vídeo, esses conteúdos se tornam mais didáticos para quem busca se informar e aprender coisas novas de forma rápida.

Esse tipo de marketing vem crescendo muito nas estratégias de marketing digital, podemos dizer que é um dos principais tipos de marketing para influenciadores digitais.

Aprenda mais sobre video de vendas.

Remarketing

Remarketing

Sabe quando você pesquisa um produto por mera curiosidade e depois em todos os lugares que você acessa aparecem opções sobre ele? Pois é, você está sendo abordado pelo tipo de marketing chamado remarketing. Esta ferramenta atua seguindo o usuário para expor anúncios no qual ele já tenha mostrado interesse e não tenha efetuado uma compra.

Como é muito comum os consumidores não comprarem na primeira vez que tem acesso a um produto, o remarketing age reforçando na decisão de compra ou até mostrando novas opções de marcas e promoções. Quer saber sobre esse tipo de marketing?

Então confira este artigo sobre Google Ads Remarketing.

Marketing de nicho

Marketing de Nicho

O Marketing de Nicho é um dos tipos de marketing mais focados, que se concentra em um mercado-alvo único. Ao invés de fazer marketing para todos que poderiam se beneficiar com um produto ou serviço, a estratégia se concentra exclusivamente em um público, um nicho de mercado.

Ou na demografia de clientes em potencial que mais se beneficiaram com as ofertas. O grande benefício do marketing de nicho é que ele permite que os negócios se destaquem dentro de um determinado mercado, que apareçam com certa autoridade para seus clientes.

É importante ressaltar que por mais que o marketing de nicho envolve um público mais específico, não significa que ele seja pequeno. É apenas mais especializado e educa o seu público de um modo mais especializado. Veja alguns exemplos de marketing de nicho:

Marketing jurídico ou marketing para advogados

marketing digital para advogados

O marketing jurídico é um dos tipos de marketing especializado. A diferença desse tipo específico é a necessidade de não ir contra o código de ética estabelecido pela OAB. Pois escritórios de advocacia e advogados não possuem a mesma liberdade de anúncio que outros tipos de negócio.

Você não pode ser tão agressivo, deve tomar muito cuidado com as promessas, deve manter o profissionalismo e deve seguir as normas. Existem muitos profissionais no mercado, o que torna a procura por um advogado algo muito cuidadoso para não passar por problemas no futuro e contratar profissionais ruins.

Para funcionar, o marketing jurídico precisa ser bem planejado, seguir objetivos e não pode deixar de fora alguns elementos importantes como:

  • O exercício da profissão: o mundo jurídico é gigantesco e precisa ser direto e autoexplicativo.
  • Mostrar autoridade no meio jurídico: profissionais existem muitos, mas quem é bom ainda é uma incógnita que precisa ser resolvida na cabeça dos possíveis clientes.

Com isso, utilize a distribuição de conteúdos ricos com fluxos bem elaborados de nutrição, isso ajudará a aumentar a autoridade em seu segmento.

Marketing médico

Marketing Médico

Semelhante ao Marketing Jurídico, o Marketing Médico tem as suas limitações, por isso deve ser construído de maneira estratégica para alcançar novos clientes sem ferir nenhum código de ética do Conselho Federal de Medicina.

O marketing médico é toda e qualquer ação que você faz para divulgar e estruturar o atendimento de um paciente. Entre todas as possibilidades de ações que podem ser feitas são:

  • Assessoria de imprensa;
  • Anúncios offline e digital;
  • Divulgação de clínica;
  • Engajamento de campanhas de saúde.

É muito importante levar em consideração que no Marketing Médico não existem clientes, ou possíveis clientes, como geralmente se vê no marketing. No marketing médico as pessoas são pacientes que precisam solucionar problemas de saúde, ter mais qualidade de vida.

Por isso, você não pode ser agressivo nesses tipos de marketing. Sua abordagem deve ser sempre o de informar, ajudar, proporcionar boas experiências e não vender ilusões.

Marketing odontológico

Marketing Odontológico

O Marketing Odontológico segue a mesma linha que o Marketing Médico. O primeiro ponto é que não existem clientes e possíveis clientes, mas pacientes. E o propósito do marketing odontológico é aproximar dentistas dos seus pacientes ao tirar todas as suas dúvidas sobre a odontologia.

Ou sobre os procedimentos, as doenças bucais que existem, os cuidados higiênicos que devem ser seguidos e tudo mais. Nesse tipo de marketing, o marketing é uma ponte que liga esses dois personagens. Existem muitas maneiras de aplicar o marketing odontológico:

  • Criação de website;
  • Marketing de conteúdo;
  • Parcerias entre consultórios e marcas;
  • Redes sociais;
  • Anúncios digitais.

É possível alcançar grandes performances digitais usando as técnicas de marketing digital. Mas é muito importante que haja uma parceria entre a agência e os dentistas para que todo o conteúdo criado seja relevante para as pessoas que o consumirem.

O marketing odontológico é uma excelente estratégia para elevar um consultório odontológico. O mercado se apresenta cada vez mais competitivo e existe uma grande quantidade de profissionais no mercado, por isso sai na frente quem mostra um diferencial.

Marketing para psicólogos

Marketing para psicólogos

Assim como o marketing odontológico e o marketing médico, o marketing para psicólogos era um tabu. Pois muitos acreditavam que divulgar esses tipos de negócios discordavam com o objetivo dessas profissões.  Mas, hoje, isso mudou e esses profissionais enxergaram no marketing uma maneira de encontrar estabilidade financeira.

Mas como o marketing funciona para os psicólogos? Os psicólogos são regidos pelo Código de Ética do Conselho Federal de Psicologia. Por isso, é muito importante tomar cuidado com o marketing. Você pode utilizar o marketing para psicólogos para atrair pacientes ao falar sobre os tipos de serviço que oferece sem citar a empresa diretamente.

Também para educar os pacientes sobre técnicas, procedimentos e vertentes da sua área de atuação que os seus pacientes não sabem o que são. O marketing para psicólogos também pode ser utilizado para gerar mais aproximação entre pacientes psicólogos.

Marketing para Imobiliárias

Marketing digital para imobiliárias

Podemos dizer que o marketing imobiliário é um conjunto de ações que buscam fortalecer o nome das imobiliárias e construtoras nos mais diferentes canais, visando atrair pessoas interessadas em imóveis para estreitar relacionamentos e alavancar vendas.

Desta forma o Marketing Imobiliário age com objetivo de localizar, atrair e segmentar consumidores para oferecer os imóveis que mais atendam às suas necessidades, com o intuído de tornar essa negociação ágil e eficaz. Assim, no marketing imobiliários, podem ser adotadas as seguintes estratégias:

  • anúncios de divulgação de imóveis e imobiliárias;
  • estratégias de atração de potenciais compradores;
  • estratégias de relacionamento com o cliente antes, durante e pós-compra;
  • criação de experiências de compras completas.

Conheça tudo sobre o Marketing digital para imobiliárias.

Marketing para restaurantes

marketing para restaurantes

Já deu para perceber que o marketing é importante para qualquer tipo de negócio, não é? Não seria diferente para um restaurante. Mas o grande desafio aqui é ser capaz de mexer com imaginário gustativo através de fotos para que só de olhar as pessoas sintam água na boca.

E quais são as estratégias de marketing para restaurantes que podem ser usadas? Capriche nas fotos, tenha um cardápio no site, insira sua empresa no Google Meu Negócio, garanta a presença do seu restaurante através da geolocalização nas redes sociais também.

Crie um programa de fidelidade, trabalhe com cupons de descontos para estimular a compra, tenha delivery de pedidos e ofereça a possibilidade de fazer reservas online. Não se esqueça das estratégias offline, como flyers, anúncios em rádio e cartão de visita.

Marketing de performance

Marketing de Performance

Marketing de Performance tem se tornado cada vez mais popular entre os empresários, tudo por causa do boom da Internet. Tudo começou com a revolução que as mídias digitais trouxeram para a comunicação digital, permitindo que os resultados fossem analisados e que uma campanha pudesse ser ajustada antes que o valor fosse totalmente consumido.

Ter a capacidade de mensurar o retorno do investimento é algo incrível e é esse o foco do Marketing de Performance. Isso permite que os estrategistas digitais consigam fazer testes e alcançar altas performances com as campanhas e gerar conversões para os negócios.

O Marketing de Performance é uma excelente opção, pois as empresas pagam pelo resultado alcançado pelo time de marketing, e normalmente variam da seguinte forma:

  • o cliente só paga quando o resultado for alcançado;
  • o cliente paga um valor fixo e uma comissão por resultados alcançados.

Esse é um dos tipos de marketing mais interessantes, pois em ambos os casos o desafio proporciona resultados reais para o cliente. O Marketing de Performance está totalmente ligado ao Marketing Digital, podemos até mesmo dizer que a primeira é uma disciplina da segunda.

Growth Marketing ou Marketing de crescimento

Growth Marketing

O Growth Marketing é a estratégia de testes para alcançar crescimento, aquisições, crescimento de receitas e retenção de clientes de um negócio. O propósito é ir além das vendas, mas reter clientes que fechem negócios de maneira recorrente, como nos negócios baseados em assinaturas.

O marketing de crescimento conquista e mantém os clientes e gira em torno de táticas criativas a partir de dados que levam em consideração os desejos, problemas e perguntas dos usuários em todo o processo do funil de compras.

Quando você compara o Marketing de Crescimento com o Marketing Tradicional, vai perceber que o primeiro se destaca na maximização das taxas de retenção de clientes, no uso de uma variedade de canais que podem seguir entre o tradicional e o digital, além do seu poder de envolvimento atuais e potenciais clientes.

Marketing empresarial

Marketing empresarial

O Marketing empresarial, como o nome já diz, tem o propósito de impulsionar um negócio. O importante, nesses tipos de marketing, e processos. Pois envolve pesquisar, promover, vender e distribuir os produtos, serviços e até mesmo a própria empresa para um público.

Vamos pegar a Apple como exemplo clássico. Todos os produtos criados pela empresa, e até mesmo a forma como a empresa se vende, é para um público específico: aquele que está envolvido com criatividade. Beleza e simplicidade tornaram-se os principais valores da Apple e o marketing era uma grande força da empresa.

Existem produtos mais baratos que os dispositivos vendidos pela maçãzinha? Muitos. Mas os clientes são tão apaixonados pelos equipamentos e pela marca, que não trocam ela por nada. E ainda estão dispostos a entrar em uma briga por causa deles.

O sucesso do marketing da Apple gira em torno da construção e manutenção da lealdade da marca. O grande diferencial do marketing empresarial é conhecer seu público, uma vez que ele vai mostrar qual caminho um produto e serviço deve seguir.

O Marketing Tradicional:

  • Usa canais tradicionais não digitais;
  • Concentra-se na conversão de usuários;
  • É uma das estratégias mais antigas de marketing.

Já o Growth Marketing:

  • Usa canais digitais e não tradicionais;
  • Concentra-se na conversão e retenção de usuários.
  • É uma das estratégias mais novas de marketing.

Marketing institucional

Marketing Institucional

É parte da gestão de marca, que cuida da imagem da instituição perante seus stakeholders. Esse tipo de marketing deveria ser utilizado em todos os negócios pequenos, médios e grandes. Pois escolher uma presença digital para apresentar seu marketing institucional é super recomendado.

Mas, afinal, o que realmente é marketing institucional? São as ações de comunicação que servem para falar sobre a essência da empresa, sua razão de existir, sua missão, seu propósito, seus valores, no que a marca acredita e quais são os benefícios que ela espera gerar para as pessoas.

Para fortalecer a marca no mercado e entre os colaboradores. Existem diferentes tipos de marketing institucional: endomarketing ou marketing interno e employer branding. As ferramentas para fazer marketing institucional geralmente são: newsletter, vídeos institucionais e blogs.

Endomarketing ou marketing interno

endomarketing

O Endomarketing é uma estratégia do Marketing Institucional, cujo foco é a própria empresa. Pois, acredita-se que o Marketing é uma mudança que começa de dentro para fora. Então, quem melhor do que os próprios colaboradores de um negócio para venderem a marca?

Esse tipo de estratégia é ideal para quem quer melhorar a imagem da sua empresa perante a sua equipe e como consequência, melhorar sua imagem diante dos seus clientes. Sem contar que isso ajuda a reter os talentos dentro da empresa, diminuindo o turnover, e atraindo mais pessoas para ela.

E o que é preciso para implementar o endomarketing? Para isso, é preciso um trabalho conjunto entre o departamento de RH e a equipe de marketing, pois é o RH que vai buscar entender qual a percepção que os funcionários têm da empresa e com a ajuda da equipe de marketing vão definir as melhores estratégias para construir uma imagem positiva.

Marketing de produto

Marketing de Produto

marketing de produto é uma excelente estratégia se você quer dar um grande destaque para o seu produto da sua empresa. A grande diferença desse tipo de estratégia é que você pode focar em um nicho específico do mercado.

Ou seja, o público é mais qualificado e as chances de fechar negócio são muito maiores, uma vez que não vai precisar se preocupar em convencer uma pessoa a ser um possível lead, e sim, convencê-lo a fechar com você.

É claro que não é certeza que você vai fechar negócio, é necessário ser criativo e deixar sua proposta atrativa para o mercado. Diferente dos demais tipos de marketing, o marketing de produto se concentra exclusivamente na divulgação de um produto.

Marketing de serviços

marketing de serviços

Como o nome sugere, o marketing de serviços é o marketing focado para atender esta área de serviços. Você pode por exemplo destacar os serviços de uma empresa de limpeza e ganhar mercado dos concorrentes. Provar que vale a pena investir em um determinado serviço também é o objetivo do marketing de serviços.

O marketing de serviços pode utilizar estratégias e técnicas potencializando o valor dos serviços, e com isso convencer os clientes na escolha da empresa. O marketing de serviços pode ser mais difícil de fazer do que o marketing de produto por ser algo intangível.

Por exemplo, um serviço prestado por um advogado é mais difícil do cliente perceber o valor do serviço prestado quando comparado com um produto. A saída geralmente é associar a imagem do profissional com o serviço oferecido por ele.

Quer entender mais sobre o importante marketing de serviços?

Marketing de vendas

Marketing de Vendas

O Marketing de Vendas, como o nome mesmo diz, está preocupado unicamente com as vendas de um produto ou serviço de uma empresa. Todas as ações levadas em consideração no Marketing de Vendas devem ter o único propósito de vender mais, acelerar as vendas, gerar lucros para um negócio.

Você, por exemplo, tem uma loja de confecção de uniformes escolares. O lugar que você deve abrir sua loja é próximo de escolas, residências, regiões com alto índice de famílias com crianças com idade de irem para a escola e precisam de uniforme escolar. Essa é uma estratégia de vendas.

A forma como você apresenta o seu público, o preço, cria a comunicação dos anúncios, tudo deve seguir o mesmo propósito de aumentar as vendas, fidelizar clientes e gerar lucros.

Para ter performance, sua equipe de vendas precisa estar preparada para atender todas as pessoas que vierem dos anúncios e campanhas digitais. 

A linguagem precisa ser a mesma para não ter ruído de mensagem e a venda ser eficiente.

Marketing promocional

Marketing Promocional

O Marketing Promocional tem o intuito de incentivar a interação entre os clientes e um negócio. Seu principal objetivo é ter a oportunidade de fortalecer a marca, seus produtos/ serviços, conquistar novos clientes, leads e fidelizar toda a base.

As ações mais comuns do Marketing Promocional são os famosos brindes, amostras grátis e, até mesmo, as ações promocionais de divulgação da empresa e de seus produtos/ serviços (internet, veículos impressos, eventos, seminários, etc).

Você pode explorar as estratégias de marketing promocional junto com os outros tipos de marketing para atrair mais clientes e fidelizá-los de forma muito mais eficiente. Então, não deixe de apostar em várias estratégias de marketing!

Marketing de experiência ou marketing sensorial

Marketing de Experiência

Tudo o que as pessoas buscam hoje em dia enquanto navegam na Internet são boas experiências. Experiências na forma como pesquisam, como consomem seus conteúdos preferidos, como são impactados por anúncios de modo inteligente e não invasivo, como compram, como simplesmente navegam na web.

O Marketing de Experiência, também chamado de marketing sensorial, é uma estratégia que busca trabalhar a maneira como uma empresa se torna relevante para seus clientes por meio dessas experiências que ela proporciona.

Sabe quando você entra em uma loja virtual e parece que ela foi feita exclusivamente para você? Ou quando lê várias publicações em um blog e parece que as pessoas conversam contigo antes de escreverem todos aqueles conteúdos?

O marketing de experiência trabalha para gerar emoções positivas em seus clientes e possíveis clientes para conquistá-los, enganá-los e depois convertê-los. Quando você cria boas experiências, as chances de vender são gigantescas, e das pessoas voltarem e realizarem novas compras maiores ainda.

Marketing de influência

Marketing de Influência

O Marketing de Influência, ou Marketing de Influenciador, é um tipo de marketing que usa grandes influenciadores para representarem uma marca. Ao invés de criar uma campanha de marketing sobre o produto, você contrata uma pessoa que influencia um grande número de pessoas e vai apresentar esse produto a elas.

Esses tipos de marketing tem crescido nos nossos dias, ainda mais com o crescimento dos YouTubers e Instagrammers, já que o marketing de influência praticamente anda de mãos dadas com as redes sociais e o marketing de conteúdo.

O interessante é que parte do público é influenciada a consumir um produto ou serviço, mas não sabe que a pessoa que ele acompanha fechou parceria com a marca para divulgar. Por outro lado, muitas pessoas sabem que os famosos “recebidos” são anúncios pagos.

As celebridades faturam muito com suas contas no Instagram e YouTube. A modelo, empresária e influenciadora Kylie Jenner possui mais de 139 milhões de seguidores no Instagram e ela pode faturar até US$ 1,26 milhão por uma única publicação.

O jogador de futebol Cristiano Ronaldo possui 172 milhões de seguidores na mesma rede social e pode faturar até US $975 mil por uma única publicação. Então, o marketing de influência é vantajoso tanto para a marca quanto para os influenciadores.

Marketing de relacionamento

Marketing de Relacionamento

Esse é um conceito muito delicado nesse mundo repleto de “marketings” criado pela internet, onde as ideias proliferam aceleradamente e nem sempre contribuem para a correta compreensão das coisas.

marketing de relacionamento é um conceito que precisa ser tratado com cuidado e carinho. Tradicionalmente, consiste no conjunto de abordagens usadas para fidelizar o cliente. Consistia em oferecer vantagens progressivas aos clientes na medida em que eles aprofundavam o relacionamento com a marca.

Um bom exemplo são os cartões de afinidade, descontos progressivos, ofertas especiais e serviços diferenciados para os clientes que mais gastam com a empresa. Esse conceito evoluiu para o CRM, que é um passo além da segmentação.

Trata-se da tentativa de individualizar o tratamento, customizando ao máximo os produtos, ao ponto de fazer com que o cliente realmente se sinta único. Tudo isso só é possível com a construção de conhecimento sobre o cliente.

Esse é um aspecto, mas nos tempos do marketing digital há uma oportunidade poderosa e pouco explorada no sentido de conhecer esse cliente individualmente. É que, antes, o relacionamento se iniciava a partir da primeira compra. No marketing de conteúdo, ele se inicia antes da compra.

Como assim? O cliente, quando consome o conteúdo do blog da empresa, já está se relacionando com a mesma. É uma oportunidade ímpar para a empresa não só obter informações valiosas sobre o seu público-alvo, como de cada indivíduo.

Marketing de proximidade

marketing de proximidade

Marketing de proximidade é qualquer sistema que utiliza a tecnologia de localização por meio dos dispositivos móveis, e sem fio, como forma de se aproximar do seu cliente e criar um relacionamento. Isso inclui aplicativos sociais, jogos , check-ins e gateways de pagamento.

Mas a maior utilização por enquanto são lojas de shopping centers, onde os clientes cadastrados recebem promoções e avisos quando entram no shopping, ou estão próximos a determinadas lojas, como a Starbucks. Também pelas companhias aéreas.

Isso é possível quando a pessoa faz login em uma conexão da empresa e, então, recebe diretamente no celular um conteúdo de marketing. Ele é bom porque é fácil rastrear as pessoas com base na localização. Sendo muito útil para negócios locais e regionais.

Marketing de fidelização

O que é marketing de fidelização?

O Marketing de Fidelização coloca seus clientes no centro de todo o negócio e faz de tudo para transformar clientes em embaixadores da marca. O foco da fidelização é fazer um esforço extra para envolver o cliente a longo prazo, ao oferecer vantagens de forma contínua, para atingir objetivos e metas a curto prazo.

Isso é importante para a empresa porque um cliente fiel compra com mais frequência do que os clientes habituais. E como se transforma em um embaixador da sua marca, ele compartilha sua experiência com outras pessoas sempre que possível.

Ou seja, ele faz um boca a boca positivo, atraindo novos potenciais clientes, sem você precisar gastar mais nada com essa atração. Por isso, vale muito a pena investir nesse tipo de marketing também.

Saiba mais sobre o Marketing de Fidelização.

Marketing boca a boca

O marketing boca a boca

É aquele quando você indica uma empresa, produto ou serviço. Hoje em dia com a internet esse tipo de marketing tem ajudado empresas de todos os portes a se estabelecerem no mercado. Por isso este ainda é um dos tipos de marketing mais simples e poderosos que existem.

Pense bem… quando você recebe uma indicação de um amigo, ou até conhecido, você fica bem mais propenso a consumir aquele produto ou serviço, não é? E se essas indicações aumentarem, provavelmente as chances de você consumir algum produto ou contratar um serviço de uma empresa aumentará, certo?

Esse é o objetivo do marketing boca a boca. Como já vimos, você pode utilizar o marketing de fidelização para ativar o marketing boca a boca. Por isso, é importante utilizar mais de um tipo de marketing,

Saiba mais sobre o marketing boca a boca eficiente.

Marketing indireto

marketing indireto

O Marketing Indireto envolve a divulgação de produtos ou serviços de forma não direta, mas que as pessoas saibam que eles existem. Uma das práticas mais comuns do Marketing Indireto são os patrocínios (product placement).

Sabe quando você está assistindo um vídeo daquele seu YouTuber preferido e ele está divulgando um produto e em algum momento ele diz “esse produto foi enviado pela NOME DA EMPRESA”. Isso é um exemplo de marketing indireto.

Outro exemplo de marketing indireto online é quando o YouTuber também diz “Aqui embaixo na descrição você vai encontrar o link direto para a loja. Compre lá e ajude o canal a crescer”. Esse é um exemplo bem comum de product placement.

Aprenda ainda mais sobre o marketing indireto.

Marketing direto

Marketing Direto

O marketing direto é um conjunto de estratégias em que a empresa entra em contato diretamente com o público para oferecer o seu produto ou serviço. Alguns exemplos são: mala direta, telemarketing, televendas, e-mail marketing e outras estratégias digitais personalizadas.

As empresas fazem isso para aumentar o reconhecimento da marca, mesmo que uma abordagem direta não leve a uma venda num primeiro momento. Com o marketing direto, as empresas podem tratar cada cliente de forma individualizada e exclusiva.

Dessa forma, com um atendimento personalizado, é possível aumentar a satisfação do cliente e fidelizá-lo. As redes de fast-food são mestres em marketing direto quando oferecem cupons de descontos para quem faz um cadastro.

Marketing de guerrilha

o que é Marketing de Guerrilha

É a transferência das técnicas de guerrilha para o marketing, que consistem em buscar muito impacto com ações que envolvem poucos recursos. Então, ela é focada numa publicidade mais criativa.  Mas não se engane, esse tipo de marketing acaba tendo um bom investimento financeiro.

É como se você estivesse em uma guerra e precisará impressionar, utilizando as armas e munições certas ao mesmo tempo para vencer a batalha. Pois hoje somos cada vez mais bombardeados por diversos anúncios. É preciso chamar a atenção entre eles para ter chances de conquistar o cliente.

Por isso, os anúncios do tipo marketing de guerrilha não podem ser ignorados. Uma empresa que sabe fazer muito bem marketing de guerrilha é a Coca-cola. Com ações simples, ela consegue gerar um grande impacto em suas campanhas.

Entenda tudo sobre o Marketing de Guerrilha.

Marketing viral

Marketing Viral

O marketing viral é muito utilizado pelas empresas para promover suas marcas. Trata-se de qualquer ação que se baseie na viralização de algum conteúdo que promova a marca. Pode ser um comentário em uma rede social, uma interação com outra marca de prestígio

Ou, uma chamada para um lançamento de um produto ou evento, sem detalhá-lo, etc. O interessante nesse tipo de marketing é que ele normalmente é involuntário, viraliza e pronto. Dessa forma, não é necessário investir muito na divulgação.

E o que você pode fazer para algo viralizar? Pode criar um conteúdo fofo, engraçado ou absurdo. Mas para isso você precisa entender as razões pelas quais as pessoas compartilham. Então, fique atento ao comportamento dos usuários na internet.

Conheça como fazer marketing viral na internet com este artigo.

Marketing esportivo

marketing esportivo

O marketing esportivo tem a estratégia de promover eventos, equipamentos, produtos e serviços esportivos usando atletas, ou equipes inteiras, como representantes da marca.

Ao usar uma personalidade como “rosto da marca”, ou uma equipe, ela atua como influenciador de um público e pode causar muito impacto em uma campanha publicitária. A Nike, por exemplo, fechou parceria com um dos maiores fenômenos do basquete de todos os tempos, Michael Jordan.

A marca lançou, com o nome do ex-atleta, uma linha de calçados que é muito desejada por muitas pessoas, os Sneakerheads Air Jordan. Os tênis deram origem a todo um mercado milionário de sneakers (tênis).

Outro grande exemplo de Marketing Esportivo é o evento Copa do Mundo da FIFA, onde as equipes eram patrocinadas por marcas como Nike, Adidas e Puma. As marcas conseguem influenciar o público que vai consumir seus produtos/serviços, a partir dos influenciadores que escolhem como embaixadores.

As celebridades esportivas possuem grandes seguidores em suas redes sociais. Por isso são apostas perfeitas para empresas que querem atingir grandes públicos que amam e praticam esportes.

As estratégias do Marketing Esportivo podem ser para vender produtos gerais ou para modalidades mais específicas, por exemplo, a Nike contratou o Usain Bolt, um dos maiores velocistas do mundo, para promover sua linha de roupas e calçados projetados para esportes de pista.

Marketing social

marketing social

Marketing Social pode ser interpretado como um conjunto de ações que são realizadas por uma empresa, a favor de causas sociais e sem fins lucrativos. Ao invés de focar na venda de produtos e serviços ou na promoção da marca, esse tipo de estratégia está focado apenas em promover ideais, atitudes e valores.

Isso é importante porque o público gosta de se conectar com marcas com as quais ele se identifica. Assim sendo, o marketing social é a chave para o sucesso nessa era que valoriza muito as lutas sociais. Mas cuidado.

Você deve adotar causas que sejam coerentes com seus valores. Nunca tome uma posição que não faz sentido para o seu negócio porque está na moda. Pois isso pode manchar a imagem do seu negócio. Afinal, os consumidores sabem quando uma marca realmente se importa com uma determinada luta.

Co-marketing

Co-Marketing

O Co-Marketing surgiu da necessidade que as empresas têm de se fortalecer, oferecendo um serviço ou produto mais completo ao seu consumidor minimizando esforços. Então se unem através de parcerias e fazem marketing compartilhado.

Desta forma, quando duas empresas têm o mesmo público-alvo, ou públicos que se completam, elas fortalecem os seus interesses juntas, buscando chegar no seu consumidor de forma mais impactante e de certa forma mais econômica.

Hoje em dia é muito comum ver empresas do mesmo segmento unirem seus serviços, como por exemplo: Kibon e Hershey’s, as duas marcas se uniram para fazer edições especiais de seus deliciosos produtos. Da mesma forma o Mc Donald’s e a Kopenhagen.

Assim como as companhias aéreas e locadoras de veículos, entre muitas outras. No marketing de conteúdo as empresas entraram nessa onda e se unem para produzir artigos, e-books, webinars e outros conteúdos ricos. Isso pode fortalecer as marcas e trazer performance para os negócios.

Marketing de afiliados

marketing de afiliados

O Marketing de Afiliados é uma ferramenta que aproxima empresas de produtores de conteúdo, com esses últimos servindo como canais, através de anúncios e links, para os primeiros chegarem aos seus clientes. Também é utilizado amplamente como indicadores de negócios.

Mas como o marketing de afiliados funciona? Os infoprodutores pagam uma comissão para os afiliados digitais sobre cada produto que vendem. Qual um pode se tornar um afiliado e receber um link personalizado de venda para receber sua comissão.

Então, se você tem um infoproduto precisará, sem dúvida, desse tipo de marketing para alavancar as suas vendas no ambiente digital. E se você ensinar seus afiliados sobre como vender seu produto, certamente, poderá escalar seu negócio. Esse é um dos tipos de marketing digital.

Aprenda como funciona o marketing de afiliados.

Marketing de emboscada

marketing de emboscada

É uma prática ilegal, que consiste em ações de uma marca para tirar proveito promocional quando outra marca está associada a um determinado evento em razão de contrato de patrocínio, tendo exclusividade sobre o mesmo. Por isso, é necessário ter muito cuidado com esse tipo de marketing.

Um exemplo de marketing de emboscada é o que aconteceu com o jogador Cristiano Ronaldo. Durante uma conferência de imprensa, Cristiano Ronaldo afastou as garrafas de Coca-Cola da zona de entrevista, substituindo-as por uma garrafa de água.

Para quem não sabe, ele incentiva e tem um estilo de vida saudável. A ideia dos patrocinadores do evento era associar a marca da Coca-Cola com a imagem dele, sem sua permissão. Como resultado do gesto do jogador a empresa Coca-cola perdeu R$20 bilhões em valor de mercado.

Geomarketing

Geomarketing

O geomarketing nada mais é que a utilização de ferramentas sofisticadas para mapear o mercado, a concorrência e as características do consumidor em diferentes pontos geográficos, auxiliando na tomada de decisões estratégicas. Bem como realizar anúncios bem personalizados por localização física.

Ou seja, dentre as possibilidades de Geomarketing temos Geotargeting (segmentar o público de acordo com a sua localização), Site personalizado (o site personaliza o conteúdo de acordo com a localização do visitante) e Geofencing (envio de notificações e conteúdo em tempo real com base na localização da pessoa).

Além de Geotagging (marcação da localização do usuário em uma publicação nas redes sociais), Geofiltros (filtros em fotos e vídeos que mostram a localização da pessoa), check-in (os locais oferecem acesso à internet em troca de check-in no estabelecimento).

Quer saber mais sobre Geomarketing?

Marketing político

marketing político

Ter uma campanha bem estruturada é essencial para que os candidatos consigam ter uma boa visibilidade e transmitir sua mensagem. Por esse motivo precisam conhecer o marketing político. E ele não se limita ao período que antecede as eleições.

Ele deve ser aplicado também durante a gestão do candidato para que ele consiga exercer muito bem sua função. Pois, por meio, dos canais de comunicação pode ouvir as queixas do eleitorado para desenhar as melhores ações para atender às suas necessidades.

Também mostrar como tem atuado em prol da comunidade para conseguir apoio nas próximas eleições. Além de utilizar essa ferramenta para dar apoio aos projetos sociais locais e federais, como as atividades culturais e as campanhas de vacinação.

Marketing de diferenciação

marketing de diferenciação

O marketing de diferenciação está intimamente ligado com o posicionamento da marca. Isso porque ele usa um conjunto de estratégias que tem como o objetivo de tornar uma empresa reconhecida no mercado através dos seus diferenciais já que isso traz vantagens competitivas.

As estratégias de marketing de diferenciação mais conhecidas são:

Segmentação

É importante segmentar o público porque eles são muito diferentes entre si e isso impacta na forma como compram. Então, é importante dividir o público em categorias de pessoas com características em comum para facilitar a comunicação;

Posicionamento de mercado

Ao dividir o seu público em grupos menores será mais fácil saber quais são as suas necessidades e desejos e, a partir daí, saber qual é melhor forma de se posicionar no mercado para atraí-los;

Marketing de conteúdo

Crie conteúdos úteis e relevantes de acordo com o processo de compra do seu cliente para facilitar a venda. E use ferramentas de CRM para segmentar o envio desses conteúdos.

Marketing de moda

marketing de moda

Tem uma loja de roupas e acessórios? Então, você não pode deixar de lado esse tipo de marketing. Com o marketing de moda, você pode divulgar sua loja online ou física para promover os seus produtos e, assim, fechar mais vendas. Ele surgiu porque o mercado de moda se move muito rápido.

Com isso, era preciso criar um tipo de marketing que fosse capaz de seguir esse ritmo. A principal característica do marketing de moda é a criatividade alinhada com o design de tal forma que surpreenda as pessoas, fazendo com elas queiram comprar imediatamente.

Mas, para isso, é preciso construir uma empresa online forte. Por isso, aposte nos diferentes tipos de marketing digital. Também ter uma vitrine impecável, caso tenha uma loja física. E aí, gostou de conhecer os diferentes tipos de marketing? São muito, não é?

Perguntas frequentes sobre TIPOS DE MARKETING

Tipos de Marketing

Quais os melhores tipos de marketing para empresa?

Sem dúvida, toda empresa precisa de performance em vendas. E se esse é o seu objetivo, o marketing digital é a primeira opção para o seu radar. Então, entregue uma ótima experiência para os seus clientes e automaticamente o marketing boca a boca ajudará e muito sua empresa.

O importante é conseguir executar a estratégia de maneira correta para alcançar os resultados esperados. Mas lembre-se que a base do marketing digital é conhecer a fundo seu público, depois criar um site profissional e estar nas principais redes sociais para se comunicar bem com seu público

Também investir em tráfego tanto pago (Google ADS, Face e Insta ADS) e gratuito (SEO). Isso seria um ótimo começo. E depois você pode implementar o Marketing Institucional, Marketing de Relacionamento, e Conteúdo. Essas são ótimas opções para começar.

Quanto investir em marketing?

Por muito tempo ouvia-se nas universidades que o investimento em marketing seguia assim, no geral, investir de 3% a 5% do faturamento em marketing por ser um bom começo. Mas se focar em ações de marketing de performance esses percentuais podem chegar a 10% do faturamento ou mais.

Porém com o marketing digital é possível aumentar os investimentos a medida em que a máquina de vendas é consolidada. Dessa forma, você evita gastar muito dinheiro, que talvez não teria retorno, em estratégias que não são altamente eficazes para o seu negócio.

Mas, de qualquer forma, o ideal é que você estabeleça uma verba para investir em marketing de maneira geral. Depois dividi-la nas diferentes estratégias que pretende adotar e ir investindo naquelas que dão os melhores retornos para o seu negócio.

Mas, por onde começar no marketing digital?

Você não precisa escolher apenas um dos tipos de marketing e ficar nele, você também pode criar uma estratégia que usa um ou mais. Tudo depende da sua necessidade e de quanto tem disponível para investir no momento.

É importante entender que o marketing caminha junto com o comportamento humano, pois ele tem que se adaptar aos novos estímulos e tendências, para conseguir se comunicar de maneira assertiva com o público desejado.

Desta forma, os profissionais da área estão sempre ligados e buscando novas estratégias para acompanhar consumidores em dinâmica transformação e você também pode começar por este ponto, por exemplo, estudando profundamente o seu público.

Dica: crie um perfil de cliente ideal ou mais de um se for necessário, lhe dê um nome, idade, características de personalidade, preferências, objetivos, dores e anseios. Isso te ajudará a enxergar qual a maneira mais eficiente para chegar até ele.

Gostou de conhecer todos esses tipos de marketing?

Existem muitos tipos de marketing, não é? A princípio você pode ficar perdido sobre qual o melhor tipo. Mas calma. Eles são complementares entre si. Então, fica fácil adotar mais de um tipo de marketing no seu negócio. O importante é que você esteja sempre atento à evolução do marketing.

Para conseguir acompanhar as mudanças de comportamento do consumidor e, assim, sair na frente da concorrência.  E, agora me conta, quais os tipos de marketing que você já utilizou ou tem utilizado na sua empresa? Deixe seu comentário aqui embaixo.

Se você desejar mais conteúdos como este, estamos nos canais no Instagram ou no YouTube.

Capa: Photo by Merakist on Unsplash

e aí, GOSTOU? COMPARTILHE!

vamos CONVERSAR?

Você tem uma ideia que precisa tirar do papel?