Aprendendo SEO na prática

SEO

: Entenda tudo sobre Search Engine Optimization!

Blog   ·  Criado em 31/07/2019   ·   Atualizado em 22/05/2020   · ​ 61 minutos

Aprendendo SEO na prática

SEO é uma estratégia em constante evolução, é dinâmico e segue um ritmo tão acelerado que, se você piscar, pode deixar uma oportunidade valiosa.

Ficar por dentro de tudo o que acontece nesse mundo é crucial para ter performance no mundo digital.

Diferente do que era há tempos, o SEO fica mais complexo a cada ano que passa.

Não adianta só criar links, um conteúdo bacana e deixar lá, adicionar algumas palavras-chave para melhor o ranking de pesquisa orgânica e aumentar a visibilidade do seu negócio.

Você precisa fazer muito mais que isso! Precisa entender sobre:

- Tendências emergentes

- As atualizações algorítmicas

- Seu público

O SEO deve ser tratado como o meio de oferecer ótimas experiências para os usuários, gerar leads e também novos negócios.

Vamos te ajudar a entender isso! Prontos para mais uma nova jornada de marketing digital?

O que é SEO

SEO é o acrônimo de Search Engine Optimization, uma estratégia focada em aumentar a quantidade e a qualidade do tráfego do seu site por meio dos resultados do mecanismo de busca orgânico (sem pagar).

Basicamente, as ações que compõem as estratégias de SEO são:

- a criação de conteúdos de alta qualidade

- a otimização de conteúdo de acordo com as palavras-chave definidas

- a otimização do site ou loja virtual

- a criação de backlinks

Em poucas palavras:

O SEO tem o propósito de melhorar a classificação de um site nos resultados orgânicos de uma pesquisa do seu público.

Como o SEO funciona?

O SEO otimiza o seu site para que ele conquiste uma boa classificação durante uma pesquisa, seja no Google, Bing, YouTube ou qualquer outro mecanismo de busca.

O objetivo é garantir que o mecanismo de busca veja que o seu site é a melhor opção para quem está pesquisando.

O responsável em determinar a classificação das páginas nos resultados da pesquisa é o algoritmo das plataformas, que levam em consideração a autoridade, a relevância da consulta, a velocidade de carregamento e muitos outros fatores relacionados ao site.

Só para se ter uma ideia, o Google possui mais de 200 fatores de classificação em seu algoritmo. Não temos como saber quais realmente são, mas podemos supor alguns deles a partir de testes em pesquisas, e dos resultados alcançados.

Como “Google SEO” é o primeiro pensamento das pessoas quando o tema é “otimização de mecanismo de busca”, vamos focar no buscador do Google neste guia.

A importância em atrair um tráfego qualificado

O seu site vai gerar bons resultados a partir do momento que alcançar um tráfego qualificado.

O objetivo do SEO é gerar tráfego qualificado para aumentar as conversões de um negócio.

Mas a ideia não é apenas levar muitos visitantes para dentro de um site, e sim, levar muitos visitantes com interesse em fechar negócio.

Existe uma diferença gigantesca entre ter milhões de visitantes, mas nenhuma conversão e, ter uma centena de visitantes qualificados e com desejo de investir.

É daí que surge a importância de otimizar uma página para ter um tráfego qualificado e não apenas tráfego.

O termo “qualificado” vem de “qualidade”. São aquelas pessoas que visitam o seu site, ou sua landing page, com um interesse em um produto ou serviço.

Tenha em mente que o tráfego qualificado:

- Gera mais oportunidades de conversão

- Gera mais lucratividade

- Melhora a reputação da marca

- Gera vendas recorrentes

- Melhora a classificação nas pesquisas

Para muitas empresas, um site é uma ferramenta para aumentar as vendas.

E para gerar vendas você precisa atrair as pessoas certas.

E você vai conseguir isso com SEO.

O tráfego pode ser classificado como dois tipos: o tráfego orgânico e pago. 

Vamos te explicar qual a diferença entre os dois a seguir.

A diferença entre os tráfegos orgânicos e pagos

a diferença entre os resultados orgânicos e pagos

Como você pode conferir na imagem acima, as pesquisas do Google apresentam dois tipos de tráfegos para um site: os pagos e os orgânicos.

O tráfego de uma pesquisa orgânica são as pessoas que entram em um site, uma loja virtual ou um blog depois de terem realizado uma pesquisa.

O SEO é o responsável por influenciar o posicionamento dos resultados das buscas orgânicas.

Já o tráfego de pesquisa paga são os visitantes que clicam em um anúncio, ou listagem patrocinada, que uma empresa pagou para aparecer nos resultados de pesquisa.

O Google, e outros mecanismos de busca, permite essas duas fontes de tráfego. Os dois são valiosos para as empresas que querem investir em marketing digital.

Vale ressaltar que:

- Para o tráfego orgânico, você deve pensar em SEO (Otimização do Mecanismo de Busca – Search Engine Optimization);

- Para o tráfego orgânico, você deve pensar em SEM (Marketing de Mecanismos de Buscas - Search Engine Marketing).

Aprenda ainda mais sobre tráfego.

As vantagens e desvantagens do SEO 

Antes dos algoritmos do Google, as técnicas de black hat SEO (otimizações questionáveis para melhorar as posições nas pesquisas) eram muito populares, mas seguir esse caminho hoje em dia não é mais possível sem se prejudicar.

O Google aperfeiçoou significativamente seus métodos de classificação e agora, a sua plataforma é uma das mais bem-sucedidas em todo o mundo.

Por isso queremos te apresentar as principais vantagens de investir em Estratégias de SEO

- SEO é mais barato que o SEM. Você tem um custo ao contratar uma pessoa especializada para otimizar o seu site, mas o valor é mais baixo que investir em anúncios pagos.

- SEO oferece um fluxo contínuo de tráfego. O Google processa mais de 3,5 bilhões de pesquisas por dia. Uma vez que você conhece os interesses do seu público, você consegue otimizar o conteúdo para receber um tráfego gratuito para o seu site.

- SEO ajuda a expandir seus negócios. Ao otimizar o conteúdo você está construindo a base para o reconhecimento do seu negócio e a um passo de influenciar o ranking de uma pesquisa. 

Quanto mais aparecer no topo em consultas diferentes, maior será o alcance do seu público. Esse é um jeito de torar a sua marca mais visível.

- SEO aumenta a credibilidade do seu site. Um bom site tende a aparecer mais vezes nas buscas e a ganhar credibilidade com o próprio Google.

- SEO tem um efeito a longo prazo. Quando você otimiza o conteúdo do seu site do jeito certo e continua sempre o atualizando, você pode manter a sua posição por muito tempo. 

Apesar dessas grandes vantagens, podemos dizer que essa estratégia tem algumas “desvantagens” para algumas pessoas.

Agora vamos te apresentar as principais desvantagens de investir em Estratégias de SEO

- Os resultados para aparecer levam tempo. Normalmente, o SEO pode levar de três a seis meses, ou até mais tempo, para alcançar uma boa posição nas pesquisas do Google. Por isso é uma estratégia de médio e longo prazo.

Ps.: não basta otimizar para o SEO funcionar, você precisa de uma estratégia bem elaborada e um conteúdo incrível e otimizado para dar certo.

- É difícil prever os resultados. A otimização não é mensurável. Só sabemos que uma otimização deu certo quando o site ganha posições nas buscas. Fora isso, fica mais difícil determinar quando os ajustes estão funcionando ou não, diferente do SEM que é amplamente mensurável.

- Você precisa atualizar constantemente seu conteúdo. Não basta criar um conteúdo e deixá-lo lá parado esperando resultados. Para o Google a regra é simples, quanto mais um conteúdo é atualizado, mais o Google vai identificar que ele é relevante para os usuários. 

vantagens desvantagens seo

Vantagens e desvantagens dos anúncios patrocinados

Diferente do SEO, os anúncios patrocinados (SEM) podem alcançar o topo muito rápido, mas ele vai permanecer ali enquanto for injetado dinheiro. 

As vantagens anúncios patrocinados

- Expande o alcance do seu público. Normalmente você paga apenas pelos cliques das pessoas que estão interessadas naquilo que você tem a oferecer, por aparecer na primeira página.

- Reduz as chances de erro. Você pode testar suas campanhas antes de liberar toda a verba. Isso vai te ajudar a otimizar a sua campanha e a torná-la eficiente para o seu negócio, sem perder dinheiro com isso.

- Permite o reconhecimento da marca. Além de vender seu produto/serviço, você consegue apresentar sua marca para o seu público, trabalhar o branding. 

- Agilidade. Os anúncios pagos são exibidos assim que liberados pelo Google. Caso os anúncios conquistem boas pontuações em seu índice de qualidade, as chances de aparecer nas primeiras posições são grandes.

Conheça mais sobre como anunciar no Google.

As desvantagens anúncios patrocinados

- Leva tempo para construir uma estratégia que funciona. Os anúncios pagos do Google é um tipo de marketing direcionado. Isso significa que o profissional de marketing precisa de bastante conhecimento para criar uma estratégia que funcione.

- Os custos por clique podem ser altos. Os anúncios pagos são mais baratos que qualquer outro tipo de mídia tradicional, porém, dependendo da palavra-chave que você escolher, o custo pode ser bem alto.

- Alta competitividade. Além de você, outros negócios, concorrentes diretos e indiretos vão competir para chamar a atenção do mesmo público que você. Mas sai na frente quem tem um índice de qualidade mais alto.

PS.: O SEO ajuda diretamente no índice de qualidade dos anúncios patrocinados.

vantagens desvantagens sem

Por que investir em SEO?

Esse tópico poderia ser resumido em uma única frase: a pesquisa é uma grande fonte de tráfego para o seu site. Simples assim.

Mas vamos te explicar o motivo. 

trafego SEO da High Sales

Como você pode observar, quase 70% de todo o tráfego do site da High Sales vem das buscas orgânicas, ou seja, são pessoas que chegaram até o site depois de pesquisarem em mecanismos de busca como Google, Bing, Yahoo e até mesmo YouTube.

Esse é o poder do SEO. É assim que conseguimos muitos clientes. Essa é a realidade que presenciamos na prática!

Mas colocando em números, imagine o seguinte cenário:

De acordo com o planejador de palavras-chave do Google, o termo “direção defensiva” tem uma média de 100 mil buscas todos os meses.

Se levarmos em conta que o primeiro resultado que aparece nas pesquisas do Google recebe cerca de 20% de todos os cliques, caso a sua autoescola apareça na primeira posição pode receber aproximadamente 20 mil visitas todos os meses em seu site com essa palavra-chave, e o melhor de graça!

Não estamos dizendo que isso vai de fato acontecer, mas é uma hipótese que não pode ser descartada.

Conseguiu entender o poder de uma boa otimização SEO, e por que investir em SEO?

SEO: por onde começar?

Essa é a pergunta que vale um milhão de dólares e que muitos empresários querem a resposta para ontem.

O SEO é um conjunto de estratégias que devem ser aplicadas e constantemente atualizadas para funcionarem. 

Vamos te passar quais os itens do SEO que você precisa ficar de olho para ver a diferença durante as pesquisas feitas nos buscadores online, principalmente o Google.

Vale relembrar que SEO está muito mais relacionado a qualidade do que apenas a preencher todos os campos desse checklist. 

Como o nosso propósito é facilitar a sua vida, vamos ao que interessa: por onde começar no SEO.

Palavras-chave

A palavra-chave é a alma do SEO. Sem elas essa estratégia não seria tão incrível, pelo menos não do jeito que conhecemos hoje.

Por isso entender como elas funcionam é o primeiro passo para entender SEO

A pesquisa de palavras-chave para SEO

A pesquisa de palavra-chave para SEO é o momento que você usa todos os recursos a sua disposição para encontrar as melhores palavras-chave para produzir o conteúdo do seu negócio.

A pesquisa de palavra-chave envolve:

- encontrar as palavras-chave

- classificar as palavras-chave

- saber onde e como usar as palavras-chave 

Descobrindo as palavras-chave

Temos certeza que existem várias palavras que você quer ranquear e associar ao seu negócio. Palavras relacionadas aos seus produtos, serviços ou qualquer outro assunto que é relevante para você e seus clientes.

Você pode fazer uma busca nas ferramentas de pesquisa para descobrir dois elementos importantes para o SEO: a concorrência e o volume de pesquisa.

Escolher as palavras-chave mais concorridas ou com volume muito baixo de busca não é o mais indicado em um contexto geral.

Nesse caso, você pode usá-las para encontrar alternativas mais assertivas e relevantes para o seu conteúdo conquistar o topo.

Agora, se você tiver um público específico e que busca por algo específico, pode investir nelas, mas de um jeito inteligente.

1. Crie uma lista de palavras-chave e selecione as melhores

Antes de definir sua palavra-chave, conheça o seu público.

Nada dentro do marketing digital deve ser feito sem levar em consideração com quem você vai conversar, conheça o seu nicho!

Se você tem uma autoescola, nada mais justo que usar palavras-chave como “direção defensiva”, “primeira habilitação” e “aprender a dirigir”, não é mesmo.

Mas com o tempo você vai perceber que essas palavras são muito concorridas.

Se você se aprofundar nesses termos, vai perceber que as pessoas interessadas em tirar habilitação também podem pesquisar por:

- “Dicas de como tirar a primeira habilitação”

- “O que não pode faltar para uma direção defensiva”

- “Como aprender a dirigir do jeito certo”

Todas essas alternativas são chamadas de palavras-chave de cauda longa.

Uma palavra-chave é considerada de cauda longa quando:

- têm 4 ou mais palavras

- tem menor volume de pesquisa e, geralmente, menor concorrência

- é mais específica = taxas mais altas de engajamento e conversão

seo - palavra-chave cauda longa

Não se apegue somente às palavras-cauda longa para criar seu conteúdo, use os três tipos de palavras para tornar o seu conteúdo mais rico e não repetitivo.

Tudo o que você precisa é oferecer informação.

Pesquise palavras-chave e monte uma lista com elas.

2. Analise as palavras-chave e encontre sinônimos

Com a sua, grande, lista de palavras-chave em mãos, chegou a hora de eliminar as palavras-chave irrelevantes para o seu conteúdo.

Preocupe-se em:

a) Selecionar as palavras-chave com um bom número de pesquisas

b) Selecionar as palavras-chave mais relevantes para o conteúdo da sua página

c) Converse com a sua equipe 

3. Use as palavras-chave em lugares estratégicos

Aqui vai uma dica valiosa que você deve anotar em um papel e lê-lo sempre que pensar em SEO: o Google vai saber se você usar as palavras-chave de forma aleatória em seu conteúdo para fazer volume e “tentar burlar o sistema”.

Isso não funciona há muito tempo e você pode ser penalizado se recorrer a essa “estratégia”.

As palavras-chave devem ser usadas dentro de um contexto e colocados em pontos estratégicos para que façam diferença no ranqueamento e sirvam como ponto de filtragem de resultados.

É de extrema importância usá-las para ter uma chance de ser encontrado, indexado e classificado em uma pesquisa.

Você vai encontrar todos os tipos de opiniões na web quando o assunto é como, quando e onde usar uma palavra-chave. Hoje vamos te mostrar o jeito que usamos em nossos conteúdos. 

Quantas vezes usar a palavra-chave em uma página?

Depende.

A densidade da palavra-chave (Keyword Density) é um elemento da otimização que se refere ao número de vezes que uma palavra-chave é usada em uma página da web.

A densidade ideal de uma palavra-chave em um conteúdo fica entre 1 a 2%.

Fazer o cálculo da densidade de palavra-chave não é difícil, basta você dividir o número de vezes que a palavra-chave aparece pelo número de palavras do seu conteúdo. Mas se você utilizar a plataforma All-in-One da High Sales isso é feito automaticamente.

Cálculo da densidade de palavras-chave para SEO

Por exemplo, se você criou um conteúdo de 1000 palavras e repetiu a palavra-chave 20 vezes, deve dividir 20/1000 = 2%.

Uma densidade muito alta vai tornar a experiência de leitura muito ruim para as pessoas.

Isso significa que a clareza e legibilidade do conteúdo serão afetadas e as pessoas vão sair correndo em busca de outro site melhor.

Como acertar no uso das palavras-chave

1. Crie um conteúdo primeiro para o seu público, depois pense nas palavras-chave. O melhor conteúdo é sempre aquele que oferece aquilo que o cliente quer, com informações relevantes.

2. Use variações da sua palavra-chave, encontre sinônimos e deixe o conteúdo mais fluído. Não fique somente na palavra-chave que você definiu para o conteúdo. Use sinônimos, palavras semelhantes que, além de deixar o conteúdo mais rico, pode ajudar a indexar mais o seu conteúdo.

3. Incluir as palavras-chave nos lugares estratégicos. Como

a. No começo do conteúdo. Sabe as primeiras 100 palavras do seu conteúdo? Inclua a sua palavra-chave ali no meio. De preferência, logo no comecinho do texto.

b. Na title tag. Para o Google SEO, a sua title tag, o título da página, é muito importante. Por isso você não pode deixar de incluir a sua palavra-chave lá.

c. Na URL da página. Apesar da URL não ser tão importante quanto o título, inclua a palavra-chave na url da sua página.

d. Nas heading tags H1 e H2. Isso mostra para o Google que a sua página tem um conteúdo organizado para os leitores.

e. No nome das imagens (alt text). Os nomes das imagens usadas em sua página também devem ser otimizadas com a palavra-chave.

f. Adicionar links internos (build link) com as palavras-chave. 

Conteúdo amigável para SEO

conteúdo amigável para SEO

SEO e conteúdo estão interligados. É impossível falar de um sem citar o outro.

Resumindo, quanto melhor for o seu conteúdo, melhor será a sua posição nas pesquisas.

Mas produzir um conteúdo amigável para SEO não é uma tarefa tão fácil quanto parece, mas estamos aqui para te apontar o caminho.

Escreva um conteúdo melhor que a concorrência e aplique algumas estratégias de SEO para melhorar a posição nas buscas.

Para criar um conteúdo amigável para SEO você deve:

1. Entender os fatores de classificação dos mecanismos de busca

2. Usar as palavras-chave certas

3. Identificar as tendências de pesquisa

4. Atualizar conteúdo antigo

5. Definir o comprimento do conteúdo

6. Pensar no conteúdo semântico

7. Fazer acontecer

1. Entenda os fatores de classificação dos mecanismos de busca

Desde a atualização do algoritmo Panda em 2011, o Google tem priorizado o conteúdo como um dos principais fatores de classificação em suas pesquisas.

Quando você publica qualquer tipo de conteúdo, seja um blog, uma landing page ou uma página em seu site, ele deve ser construído para ser informativo, bem escrito e oferecer valor aos seus leitores.

Segundo a Tabela Periódica dos Fatores de SEO (The Periodic Table of SEO Factors) da Search Engine Land, os sete fatores de classificação de um conteúdo de qualidade são:

1. Qualidade: bem escrito e valioso

2. Pesquisa: demonstra qualidade

3. Palavras-chave: incorpora termos de pesquisa do jeito certo

4. Frescor: conteúdos evergreen

5. Multimídia: contém imagens, vídeo ou áudio para aprimorar a experiência do usuário

6. Respostas: responde diretamente à consulta de pesquisa

7. Profundidade: cobre um tópico completamente

2. Use as palavras-chave certas

Como citamos acima, a palavras-chave é uma parte importante do SEO.

Pesquisar pelas palavras-chave certas para um conteúdo te ajuda a:

- Definir o que o seu público está pesquisando

- Identificar o volume de busca pelo assunto

- Entender sobre o que você precisa falar para melhorar sua posição nas buscas

Antes de colocar a mão na massa fala um brainstorming (organização das ideias) de tópicos que a sua persona está pesquisando.

Depois busque pelas palavras-chave que se adequam ao assunto.

Pesquise e hierarquize as palavras-chave

Após fazer esse levantamento de informações para entender o mercado, é possível que você já tenha uma lista de palavras-chave.

Agora é preciso hierarquizá-las, de modo a entender o que a persona busca primeiro e com quais termos você deve começar a produção dos conteúdos.

Além de entender por onde começa a pesquisa do público, você precisa ampliar sua lista de palavras-chave, entendendo quais são os termos singulares (as chamadas head tail) e quais são as frases associadas a elas (conhecidas como long tail).

3. Identifique as tendências de pesquisa

Segundo as diretrizes de qualidade de avaliação de pesquisa (Google’s search evaluation quality guidelines) do Google, pode-se definir a intenção de pesquisa de um usuário em 4 categorias:

1. Know (saber): o pesquisador deseja encontrar informações sobre um tópico para responder uma determinada pergunta;

2. Do (fazer): o pesquisador deseja aprender a executar uma ação específica;

3. Website: o pesquisador deseja encontrar um recurso específico;

4. Visit-in-person (visita pessoal): o pesquisador deseja encontrar um local para onde ir.

Antes de produzir um conteúdo, identifique em qual dessas quatro categorias ele se enquadra e estruture o conteúdo para que ele satisfaça as necessidades do seu leitor.

Pesquise o que a concorrência está falando sobre o assunto e identifique alguns pontos como:

- quais informações a concorrência está deixando de fora, mas que o seu cliente quer saber;

- responda dúvidas ao decorrer do seu conteúdo.

4. Atualize conteúdos antigos do blog

Os mecanismos de busca priorizam conteúdos novos

A atualização é o quarto fator de peso para a classificação de um bom conteúdo.

Ao atualizar postagens antigas em seu blog, com informações melhores e mais úteis, a sua classificação pode fazer o seu tráfego aumentar drasticamente.

Para fazer isso você precisa:

1. Identificar quais os conteúdos com o potencial de ter uma classificação mais alta e um bom volume de pesquisa;

2. Atualize e reescreva o conteúdo;

3. Otimize o conteúdo com as técnicas de SEO e inclua CTAs no final da publicação;

4. Atualize a data do artigo. Preste atenção que não é para alterar a data de publicação e sim, alterar a data de atualização para que os mecanismos de pesquisa não percam tudo o que a publicação já indexou.

5. Defina o comprimento do conteúdo

Não existe um tamanho perfeito para a produção de um conteúdo, um número mágico que sempre vai dar certo.

A forma como você constrói o seu conteúdo é que vai ditar o seu tamanho, pelo menos é isso que acreditamos.

Mas precisamos falar que os conteúdos mais longos acabam tendo desempenhos melhores no ranqueamento das pesquisas.

Não é por causa do número em si, mas é porque o conteúdo explora mais artifícios para melhorar o seu desempenho. 

Você vai perceber que esses conteúdos acabam cumprindo alguns critérios que para o Google são muito importantes, como: 

a. Eles atendem à intenção do pesquisador;

b. Eles oferecem um conteúdo relevante e amplo

c. Eles são bem escritos

d. Eles incluem links internos e externos

Simples assim.

Por isso a nossa dica é que você não se prenda a contagem de palavras. Invista seu tempo e energia focando naquilo que seus clientes desejam e em responder as suas perguntas.

6. Pense no conteúdo semântico

O processo de SEO semântico constrói mais significado as palavras que você usa em seu conteúdo.

Isso significa que responde as suas dúvidas diretas, e muitas outras que eles tinham e não sabiam.

Você cria um conteúdo com valor e tudo o que o Google mais quer é enviar os usuários para páginas que vão oferecer aquilo que eles estavam procurando e muito mais.

SEO semântico significa:

- Mais chances de obter uma variedade de classificações de palavras-chave

- Uma oportunidade de manter a sua classificação por um bom tempo

No conteúdo de SEO tradicional o editor direciona seu foco para uma palavra-chave específica.

No conteúdo de SEO semântico, ao invés de palavras-chave, o conteúdo vai se ajustar para incluir termos e frases semânticas relevantes que vai ajudar o leitor a entender o assunto enquanto lê.

Não é só escrever, mas escrever com qualidade.

7. Faça acontecer

Agora que você entendeu a importância das palavras-chave e do conteúdo e sabe como trabalhar com eles, chegou a hora de otimizar aqueles pontos que fazem total diferença e que muitas pessoas deixam de lado.

As primeiras 100 palavras

Você precisa conquistar o seu leitor nas primeiras 100 palavras e incluir a palavra-chave no meio delas.

O início de um conteúdo deve cumprir o papel de:

- informar ao leitor sobre o que o conteúdo aborda

- atrair a atenção do leitor

- incluir a palavra-chave

É assim que as 100 palavras devem ser.

faça acontecer as primeiras 100 palavras

Título – Title tag

A title tag é um código HTML que representa o título de uma página de um site, loja virtual, blog e landing page.

O título de uma página vai aparecer na aba do navegador dessa maneira:

SEO faça acontecer Title Tag página

E no título de uma pesquisa:

SEO faça acontecer Title Tag pesquisa

Do ponto de vista do Google, a tag título é o lugar mais importante para incluir sua palavra-chave

Confira tudo o que você precisa saber sobre title tag.

Intertítulo – Header Tag

Header Tag significa título, cabeçalho.

É uma maneira de você organizar o seu conteúdo e mostrar para o Google como ele está estruturado e quais são os principais tópicos.

Para os usuários, a header tag vai facilitar a leitura.

SEO intertitulos

Aprenda tudo sobre header tag e melhore a sua estratégia de SEO.

Imagens – alt text

O robô do Google não consegue “ler” uma imagem, apenas textos e códigos.

Por causa disso, você é responsável em dizer para o robô o que a sua imagem tem.

A tag alt text (texto alternativo para os casos em que a imagem não aparece) e src (nome do arquivo) são essenciais para o buscador compreender a informação.

E você torna o seu conteúdo mais acessível para pessoas com limitações visuais.

Você pode inserir a palavra-chave nas tags e aproveitar essa oportunidade de indexação.

SEO faça acontecer imagens

Aprenda mais sobre SEO para Google Imagens

Meta description

A meta description, o texto descritivo de cada link, funciona como um resumo do conteúdo de uma página nos resultados do Google.

Essa html é identificada no código como meta description ou meta descrição.

Essa é uma tag que não é vista como um fator de ranqueamento pelo Google.

Sua função é apresentar aos usuários um resumo prático do conteúdo da página.

Por esse motivo é muito importante criar um texto persuasivo e atraente, que descreva o conteúdo da página de um jeito chamativo o suficiente para atrair cliques.

SEO faça acontecer meta descrição

Entenda mais sobre meta description.

Links internos

Criar links internos que direcionam os usuários para outras publicações dentro do seu blog é um jeito inteligente de manter o usuário engajado com a sua empresa por mais tempo.

Tenha em mente que o tempo que um usuário fica dentro de uma página é bem visto pelo Google, uma vez que ele pode interpretar isso como um bom sinal.

Os links internos ajudam a gerar autoridade para o seu site.

Um conteúdo com um bom número de acessos pode contribuir para impulsionar outros conteúdos a ganharem destaque.

O Google interpreta a hierarquização das suas páginas e prioriza o ranqueamento das que recebem mais links.

SEO faça acontecer com links internos

Quer saber mais sobre links internos?

URL

Apesar da URL não ter um peso tão grande quanto o título da página, você deve usar a palavra-chave uma vez.

SEO faça acontecer url

Isso vai facilitar na hora dos usuários identificarem o conteúdo e ter mais confiança ao clicar no site durante a pesquisa.

SEO faca acontecer url na pesquisa

Ao ler uma URL, tanto o Google quanto os usuários precisam entender o que vão encontrar no conteúdo.

Crie URLs amigáveis e descritivas

Pense da seguinte maneira: o que é mais fácil entender:

- Esta URL: www.exemplo.com/?p=98438

Ou

- Esta URL: www.exemplo.com/blog/artigo

Com certeza a segunda opção é a melhor escolha de uma URL amigável.

Faça o seu site funcionar em todos os dispositivos

O mundo migrou do mundo computador/desktop para um mundo onde as plataformas móveis dominam a web. 

Isso fez com que o Google passasse a indexar aqueles sites, lojas virtuais, blogs, páginas que se adaptem a todos os tipos de dispositivos móveis e desde então, o SEO nunca mais foi o mesmo.

A internet muda o tempo todo e se você parar no meio do caminho, vai perder vendas.

Lembre-se que o Google está sempre preocupado com as experiências que o usuário para ter ao acessar um site. Se você não oferecer isso, vai ficar para trás.

É muito importante investir em sites responsivos para que os usuários aproveitem o melhor que o seu negócio tem a oferecer, independente do tamanho da tela.

Quais os principais erros de SEO?

quais são os principais erros de SEO que eu devo evitar

Agora que você já sabe ao que se atentar em sua estratégia, é hora de entender quais são os erros de SEO que você precisa evitar para ter uma campanha bem-sucedida. Veja a seguir:

Fazer um site em flash sem conteúdo HTML alternativo

Existem pessoas que estão apenas esperando o Flash desaparecer da web, já que ele está se tornando obsoleto.

O Flash já proporcionou muitos recursos de interação, mas esse é um recurso que deixou de ser compreendido pelos buscadores, o que faz com que a página não seja indexada.

Ignorar a tag title

A tag title deve ser um dos focos do SEO.

Criar um titulo apenas por criar é pedir para perder uma oportunidade de outro de trazer mais tráfego para o seu negócio.

O título é a chance de inserir a palavra-chave, chamar a atenção do usuário e mostrar sua criatividade.

Fazer spam de backlinks

É importante ressaltar que a geração de backlinks, também conhecida como link building, é importante por causa da sua qualidade, e não por sua quantidade.

Por isso, não adianta conquistar diversos backlinks de sites ruins, como fazem algumas agências de SEO apenas para mostrar serviço. Dessa forma, seu site não alcançará boas posições no ranqueamento.

É melhor que você se concentre em conseguir menções de sites confiáveis e que tenham a ver com o seu conteúdo e seu público.

Aí sim, quanto mais backlinks de qualidade você conseguir, melhor será o seu posicionamento.

Usar palavras-chave sem relação com o conteúdo

Usar palavras-chave que não condizem com o conteúdo não gera performance.

Entenda o seu público, foque no seu produto e serviço e não invente moda.

Caso contrário o seu tráfego não será qualificado e sem conversões.

Copiar conteúdo

Copiar conteúdos de outros sites e blogs é uma solução perigosa adotada por quem quer aumentar o volume de conteúdos publicados sem ter trabalho.

Existem vários problemas nesse tipo de atitude. O primeiro é uma questão ética: você está copiando o trabalho de outra pessoa sem permissão. Você pode até sofrer uma denúncia por violação de direitos autorais.

Outro problema acontece aos olhos do Google, que entende que você não está sendo correto ao plagiar conteúdo e pode rebaixar o seu posicionamento.

O Google quer que você ofereça conteúdos originais, únicos, autênticos, que ofereçam valor para os visitantes.

É nisso que você deve focar, mesmo que a produção de conteúdo seja mais devagar.

Esquecer os conteúdos publicados

Outro erro comum é achar que um artigo publicado nunca mais precisa de atualização.

No mundo atual, mudanças acontecem a todo momento. Então, você precisa atualizar constantemente os dados e as informações dos seus conteúdos.

Lembre-se de que mesmo um conteúdo publicado há anos pode ser encontrado em uma busca no Google. E, quando o usuário acessá-lo, deve encontrar as informações mais recentes sobre o assunto tratado.

Assim, suas páginas vão manter a relevância e a autoridade, mesmo com o passar dos anos.

Ferramentas de SEO

Algumas ferramentas ajudam a vida de toda Agencia de SEO. Confira abaixo algumas mais técnicas e outras nem tanto!

Keyword Planner

O Keyword Planner é um dos muitos recursos do Google Ads. Conheça mais sobre o Keyword Planner:

A ferramenta fornece dados para a criação de anúncios pagos e ajuda na descoberta de informações relevantes para a busca orgânica, como ideias de palavras-chave e o desempenho delas.

Em sua conta do Google Ads, selecione a opção "procurar novas palavras-chave usando uma frase, um website ou uma categoria", insira os termos escolhidos e clique em "obter ideias".

SEMrush

A SEMrush fornece uma série de informações gratuitamente, tais como a lista das 10 palavras-chave mais usadas em seu site e qual seu posicionamento.

Também é possível acompanhar o desempenho de seus concorrentes.

Se você gostar da ferramenta e quiser usar os recursos completos, as licenças mensais custam a partir de U$99,95.

Google Search Console

Voltado para desenvolvedores, o Google Search Console é gratuito e pode ser integrado ao Google Analytics.

Assim, ele gera relatórios referentes a palavras-chave que estão gerando tráfego, bem como o posicionamento do site para cada uma delas.

Ficará ainda mais fácil descobrir quais são os termos relevantes para seu site e como trabalhá-los.

High Sales SEO

Totalmente integrada com a construção do site, blog e loja virtual, a ferramenta de SEO da High Sales vem ajudando a agencia de marketing digital High Sales inserir diversos negócios nas primeiras posições dos buscadores como o Google.

A grande vantagem é o acompanhamento de perto dos especialistas da agencia, que podem fazer todo o trabalho de SEO para ajudar o seu negócio a sair na frente dos concorrentes.

Saiba como isso funciona.

Mapa Mental

Agora que você já conhece algumas ferramentas SEO mais técnicas, vamos mostrar algumas ferramentas para ajudar organizar as estratégias de SEO

Infelizmente muitos profissionais acabam investindo todo o seu tempo na execução e acabam negligenciando o planejamento das estratégias de SEO, por isso reunimos nessa lista duas ferramentas para ajudar você.

Mapa mental para estratégias de SEO

Um mapa mental é onde você consegue desmembrar toda a sua estratégia e deixá-las em uma visão mais ampla, ou sejam te ajuda a visualizar seu processo de raciocínio de um jeito que se permite combinar todas as suas ideias e processos como um todo.

Você consegue otimizar seu processo e não precisa temer que sua mente vai falhar ou esquecer de algo muito importante.

Com essa ferramenta anota tudo o que precisa, inclui as subcategorias e pode ter certeza de que não vai deixar nada de fora no seu projeto de SEO.

O grande benefício de um mapa mental é possibilidade de pensar de um jeito não linear.

Um documento visual

Logo depois que você consegue concretizar toda a sua estratégia de SEO e os processos necessários, você precisa formalizar tudo isso em um documento mais estruturado e profissional do que um simples mapa mental.

Uma estratégia de SEO nada mais é do que um plano a seguir para conquistar algo ou alguém. Isso significa que é necessário incluir metas, tarefas para alcançar essas metas, aquilo que um grupo de pessoas precisam executar para conquistar todas as tarefas.

 

Gostou do nosso conteúdo sobre o que é SEO, como SEO funciona e como ele pode beneficiar o seu negócio

Aproveite para conferir mais publicações sobre marketing digital e outros conteúdos exclusivos: estamos no Facebook, no LinkedIn, no Instagram e no YouTube!

A missão das Franquias de Sucesso High Sales é difundir o empreendedorismo ajudando pessoas e negócios a performarem as vendas com marketing digital.

Caso você queira saber mais sobre esse e outros assuntos em marketing, não deixe de conferir os conteúdos presentes no blog. Criação de sites profissionais é nossa especialidade!

e aí, GOSTOU? COMPARTILHE!

vamos CONVERSAR?

Você tem uma ideia que precisa tirar do papel?