SEO Ranking

SEO Ranking

aprenda os principais fatores de rankeamento do Google

Blog   ·   07/11/2019   ·   ​30 minutos

SEO Ranking

Hoje separamos para vocês os principais fatores de SEO Ranking do Google. 

É claro que a gigante da Internet não disponibiliza para o mundo todos os seus segredos, afinal, eles foram construídos ao longo da sua jornada e são a base de todo o seu negócio.

São esses segredos que separam o Google dos seus concorrentes na web.

Tudo o que vamos compartilhar aqui é um conjunto de estudos e testes feitos por profissionais das mais diversas áreas do marketing digital para entender como funciona o algoritmo do Google.

A única informação concreta disponibilizada pelo Google é que o seu algoritmo analisa mais de 200 variáveis para ranquear o conteúdo nos mecanismos de busca.

É muita informação analisada em pouco tempo para confirmar que a sua página disponibiliza toda a experiência que o usuário precisa.

Vamos lá!

SEO Ranking: Principais fatores de ranqueamento ON PAGE

O SEO On Page é tudo aquilo que corresponde ao "backstage" de um website, aquilo que os "olhos não veem", a parte estrutural.

Digamos que os motores de busca verificam a parte estrutural de um website, fazem uma avaliação referente às estruturas e conteúdos e definem se aquilo é o suficiente ou não para oferecer uma boa experiência do usuário em uma pesquisa.

Existem alguns fatores que você precisa dar uma atenção especial na otimização on page. Vamos listá-los a seguir.

Conteúdo relevante, único, de valor, tamanho

O conteúdo relevante é a base de todo SEO. O conteúdo está presente em todos os lugares de um website, uma loja virtual, uma one page, uma landing page, um hotsite, em vídeos, podcasts e até mesmo imagens. 

O conteúdo é aquilo pelo qual o usuário se interessa, que chama a atenção de um público-alvo.

O conteúdo do seu website precisa ser único, responder dúvidas, transmitir um valor para o seu cliente. 

Seu conteúdo não tem nada a contribuir para o seu público? Então não escreva. Você vai apenas perder um tempo precioso fazendo algo que realmente traga resultados.

O tamanho e quantidade de conteúdo vai depender muito daquilo que você tem a dizer, mas o ideal é nunca ser inferior de 300 palavras. 

Não esqueça também de fazer uma pesquisa de palavras-chave antes de construir todo o seu conteúdo. Elas são muito importantes na hora em que o seu público realizar uma pesquisa, o que significa que estão intimamente relacionadas ao SEO Ranking.

O robô do Google é muito inteligente. Por isso não adianta você usar diversas palavras-chave em um único conteúdo. Isso não vai funcionar e você pode ficar sujeito a sofrer penalizações severas por parte da plataforma de pesquisa.

Pense sempre em seu cliente, nas dúvidas que eles sentem, os medos, os objetivos que eles buscam. É isso que eles buscam.

Nossa dica? Comece a produzir o que chamamos no Marketing Digital de Post Âncora. 

Essa estratégia consiste em você criar um post principal, que aborda um conteúdo completo, mas não profundo e a partir dele, mandar os clientes para outros conteúdos mais denso sobre o assunto.

O conteúdo Âncora passa a ter mais relevância para o conteúdo e os conteúdos ramificados também. 

Responsividade

Os conteúdos de qualquer página na web precisam se adaptar em todos os tamanhos de tela. Seja um smartphone, um notebook, um desktop ou um tablet. 

Os websites que se adaptam em várias telas são chamados de websites responsivos.

Os usuários precisam conseguir ler seus conteúdos e interagir com o seu website sem nenhuma dificuldade. 

O Google penaliza todos os websites que não são responsivos, a ponto de perder posições durante pesquisa. 

Não adianta ter um conteúdo incrível se ele não é responsivo. 

Você não sabe se o seu website é responsivo? Descubra agora mesmo ao clicar nesse link disponibilizado pelo próprio Google.

Essa página vai testar seu website e passar tudo o que você precisa fazer para melhorá-lo.

Certificado SSL e HTTPS 

O Certificado SSL é o famoso https:// que vemos logo no início de uma URL segura. 

Teoricamente, os Certificados SSL são pequenos arquivos de dados que vincula, digitalmente, uma chave criptografada aos websites.

Quando instalado em um servidor da web, ele ativa o cadeado fechado (aquele que aparece ao lado da URL) e o protocolo https.

Isso faz com que todas as vezes que uma pessoa acessar um website, compartilhar seus dados ou fazer alguma transação online, as pessoas fiquem protegidos. 

Os certificados SSL protegem as informações confidenciais como cartões de crédito, senhas e usuários e muito mais. Além de:

- Manter os dados seguros entre os servidores;

- Aumentar a classificação nas buscas do Google;

- Criar/melhorar a confiança do cliente;

- Melhorar as taxas de conversões.

Palavra-chave no início do domínio ou no slug

Antes de mais nada, vamos definir o que é domínio e o que é slug. 

Domínio é o endereço de um website. 

Nosso domínio aqui na High Sales é: https://highsales.digital/

Já o slug é toda a URL, por exemplo, de um conteúdo: https://highsales.digital/blog/tipos-de-sites.

É muito importante ter a palavra-chave do seu negócio presente em seu domínio ou em sua URL. 

Se você quer que a palavra-chave de um conteúdo seja "Marketing Direto". Você precisa incluir o termo no slug do conteúdo: https://highsales.digital/blog/marketing-direto.

Palavra-chave no início do título (SEO Title)

O Title tag (H1) é um elemento HTML que especifica o título de uma página da web. O título é exibido nos resultados das pesquisas feitas nos mecanismos de busca. Fica muito mais fácil o usuário identificar o assunto da página por ele. 

Palavra-chave na meta description

A meta description é uma tag de marcação onde você indica para os robôs dos mecanismos de busca um pequeno resumo sobre o assunto de uma determinada página. 

Esse resumo vai aparecer nos resultados das buscas feitas nas ferramentas como Google, Bing, Yahoo! e tantas outras.

Heading Tags (h1, h2, h3,h4)

As heading tags são estratégias para manter um conteúdo organizado para quem lê e também para quem escreve. 

Quando você separa o conteúdo por títulos e sub-títulos a leitura fica mais dinâmica e fácil. 

Quando uma pessoa para em um determinado ponto do texto, é simples voltar e continuar de onde parou.

Agora, se você mantem um conteúdo todo corrido, sem títulos, sub-títulos ou outras ferramentas que facilitam a leitura, pode ter certeza que você vai perder leitores e as chances deles voltarem é pequena.

Palavra-chave no início do texto

É muito importante a palavra-chave aparecer logo no início de um conteúdo. 

O motivo? Fica mais fácil o leitor se identificar com o conteúdo e ter certeza de que está no lugar certo e lendo o conteúdo correto.

Além é claro, do robô de pesquisa conseguir identificar o que está escrito. 

Quantidade certa de repetição da palavra-chave

Uma das preocupações dos buscadores era qualificar os resultados das pesquisas e eliminar aquelas páginas que usavam más práticas de otimização.

Replicar várias vezes a palavras-chave em diversas partes da página, tornando o conteúdo desagradável para o leitor era uma dessas práticas negativas. Essa prática é chamada de keyword stuffing e é punida pelo buscador.

Por isso, agora devemos usar a palavra-chave na página com sabedoria, para não termos problemas com os buscadores.

Você pode perder posicionamento e vai demorar para retomar uma boa colocação no ranqueamento por causa disso.

O Google não diz quantas palavras-chave um texto deve ter, pois é algo muito relativo. Depende muito de quantas palavras compõem o texto, a frequência e os locais em que elas são usadas, entre outros aspectos. Mas você pode seguir uma estrutura simples:

  • 1x no título (preferência que fique o máximo possível a esquerda);
  • 1x na H1 e 1x na H2 ou H3;
  • De 2 a 5x em todo o conteúdo dependendo do tamanho do texto;
  • 1x na meta description;
  • 1x no alt text da imagem;
  • 1x na URL;
  • 1x no nome do arquivo da imagem.

Não se prenda exclusivamente a essas indicações, foque na qualidade do conteúdo para o seu usuário.

Pense sempre que ele deve encontrar um bom texto, realizar uma leitura agradável e consumir todo o conteúdo da página.

Sinônimos da palavra-chave no conteúdo, título e na meta description

Variação é a chave para um bom conteúdo.

O motivo mais importante para você começar a usar sinônimos e palavras-chave relacionadas é porque isso vai permitir que você crie conteúdos mais agradáveis de ler.

Se, você escrever um conteúdo cuja palavra-chave é doce e usá-la em todas as suas frases, pode ter certeza que seus leitores vão parar a leitura e pular fora. 

Você vai perder o seu público. As palavras "chocolate" e "açúcar" podem ser usadas como sinônimos. Tudo é claro vai depender do conteúdo que você está escrevendo.

Você deve se perguntar qual a frequência deve-se usar um sinônimo no conteúdo.

O uso determinado de palavras-chave ou de sinônimos não é uma ciência exata. Você não deve usar em excesso, mas deve usar como parâmetro o seu leitor. 

Por isso você precisa ler e reler seu conteúdo diversas vezes. Qual a sensação que você está tendo ao ler o conteúdo? Você fica irritado com a repetição dos termos? Peça para outras pessoas lerem também. Feedbacks sempre são bem-vindos.

O Google entende textos e leva em consideração seus sinônimos. 

Antigamente o robô da empresa não era tão inteligente assim, mas hoje em sia, ele quer apresentar aos usuários os melhores resultados. 

Otimização das imagens (nome, tamanho do arquivo, alt text)

O nome do arquivo

Acredite, até mesmo as imagens que você publica em seu website precisam ser otimizadas e isso se enquadra como um SEO Ranking On Page.

Apesar de toda tecnologia que envolvida para o desenvolvimento do mecanismo de busca do Google, o robô não consegue "ler imagens", ele apenas lê textos e códigos HTML.

Essa é a principal razão para você evitar subir imagens com o nome "9876543654" ou "uahsuahs" ou "teste123". 

Você precisa colocar a palavra-chave em seu nome para que o robô consiga ler o que contém nela.

O tamanho do arquivo

O tamanho da imagem pode influenciar diretamente no carregamento de um website. 

Quanto maior o tamanho do arquivo, mais demorado é para ele carregar completamente. 

O tamanho da imagem precisa ser pequeno, mas isso não significa que a qualidade deve ser ruim. 

Existem algumas ferramentas que diminuem o tamanho de uma imagem sem comprometer a sua qualidade.

Uma delas é um website chamado TinyJPG. Basta você subir a sua imagem e depois baixar ela com um tamanho reduzido. Simples assim.

Alt Tag

A tag Alt Tag tem a função de descrever a imagem em palavras. 

Quando a imagem do seu conteúdo não carrega, por algum problema técnico, o alt tag vai descrever para o usuário o que ela contém. 

Além disso, quando você inclui uma descrição da imagem, os programas para pessoas com dificuldades visuais conseguem descrever as imagens para os seus usuários. 

Para que a leitura da imagem funcione, você precisa descrever exatamente o que a imagem contém e incluir a palavra-chave também.

Atualização de conteúdo

Publicar conteúdos é fundamental para um bom ranqueamento, especialmente os conteúdos evergreen.

Os conteúdos evergreen são aqueles que não possuem um prazo de validade.

Eles são relevantes por um bom tempo e os usuários sempre podem o consulta sempre que tiverem dúvidas. 

Por isso é muito importante que você mantenha esse tipo de conteúdo sempre atualizado e relevante. 

A partir do momento que as pessoas notarem que o conteúdo está incompleto, elas param de aparecer e o Google deixa de ranquear nas primeiras posições, se um dia você as alcançar.

Links para páginas internas e externas

Seus conteúdos devem estar interligados dentro do seu website e blog. 

Você pode escrever um conteúdo sobre, por exemplo, marketing digital e de alguma forma linkar com um conteúdo sobre público-alvo que já foi publicado.

Essa linkagem é muito importante para o Google e você vai manter seu leitor dentro do seu website por muito mais tempo.

Encontre parceiros relevantes para o Google também e troque links. Quando websites que o Google considera bom te mencionam, o Google interpreta que você também é relevante e merece alcançar grandes posições.

Provas sociais e redes sociais

Se você ainda não criou um perfil para o seu negócio nas redes sociais, não perca tempo e crie agora mesmo!

Encontre as redes sociais que o seu público mais se identificam e foque nela. 

Depois que fizer isso, inclua em seu website o link que direcione para lá. 

reCAPCHA nos formulários

Existem especialistas do mercado que acreditam que o Google contabiliza todas as vezes que alguém preenche um formulário e clica no reCAPTCHA, quando alguém preenche um formulário e depois afirma que não é um robô. 

Quanto mais um formulário é preenchido e o reCAPTCHA selecionado, mais relevância você vai ter na web. 

Inclusão da empresa no Google Meu Negócio

O Google Meu Negócio é uma ferramenta que poucos empresários de fato usam para alcançar mais relevância na Web.

Quando você pesquisa, por exemplo, por High Sales vai encontrar todas as informações do negócio.

Isso permite que você seja localizado e as pessoas saibam horário de funcionamento, telefone, endereço e até mesmo consigam ver algumas imagens do estabelecimento.

SEO Ranking: Principais fatores de ranqueamento OFF PAGE

Diferente do SEO On Page, o SEO Off Page otimiza tudo aquilo que está fora do seu website. Ou seja, são pontos que muitas vezes não podemos influenciar diretamente, pois são fatores externos.

Os pontos que precisamos nos atentar no SEO OFF Page são:

Tempo, autoridade da página e autoridade do domínio

Um website e domínio com mais tempo tem mais relevância para o Google. 

O raciocínio seguido é que ele tem mais tempo de mercado, é mais consolidado e traz mais resultados para o usuário.

Já a autoridade da página está diretamente ligada a quantas menções o seu website tem. Quantos links externos e de páginas relevantes apontam para o seu website. 

Como já expliquei acima, quanto mais sites de qualidade e relevantes apontarem para o seu conteúdo, o robô do Google interpreta que você tem algo a dizer e merece subir mais posições durante a busca orgânica. 

Para saber mais informações sobre a autoridade do seu website você pode clicar nessa ferramenta da MOZ.

Basta você fazer o seu cadastro e tem direito a um número limitado de consultas por mês. Ou se preferir, tem outras opções pagas.

Velocidade de carregamento

Para o Google um website não pode demorar mais do que 2,5 ou 3 segundos para carregar. 

Um website lente não é atrativo, espanta leitores e simplesmente não vende. 

Principalmente quando abertos em smartphones.

Como evitar a lentidão? Otimize seus vídeos e imagens. Esses dois são os principais vilões na hora de um website carregar. 

Uma ótima ferramenta para consultar o carregamento do seu website nos smartphones é a Cloudfire.

Tráfego

Tráfego é a quantidade de pessoas que visitam o seu website. 

Quanto mais pessoas visitam o seu website, mais o Google interpreta de que ele é relevante. 

Você pode encontrar diversas estratégias pagas e gratuitas para atrair visitantes para o seu website. 

Comece otimizando todo o seu website para as pesquisas orgânicas.

Depois que ele estiver redondinho e perfeito para os usuários, invista em campanhas patrocinadas do Google Ads.

Tempo de permanência em seu website (time on page)

Não adianta ter um grande tráfego se as pessoas não permanecem em seu website.

Se a sua taxa de rejeição for muito alta, você precisa parar e analisar o que pode estar dando errado. 

Seria o conteúdo? As imagens? O layout do seu website? Seu conteúdo está otimizado para o seu público-alvo?

Visitantes frequentes

Você conseguiu conquistar um bom tráfego? Agora você precisa criar motivos para que eles voltem. Como? Produzindo conteúdos bons e que agrade o seu público.

Quanto mais pessoas retornarem, melhor para o seu negócio online.

Favoritos do Chrome

Essa é um dos fatores mais interessantes que existem. O Chrome é uma ferramenta do Google. Isso significa que a empresa consegue ter acesso aos favoritos dos seus usuários. 

Quando os usuários incluem o seu domínio como um dos seus favoritos, mais pontos você ganha com a gigante da tecnologia.

Backlinks de qualidade

Quando o assunto é compartilhamento de links externos, qualidade é muito mais importante que quantidade.

Troque parceria com websites com boa reputação e evite ser penalizado pelo Google. 

Saiba onde o seu conteúdo será mencionado, quais as palavras-chave e se possível converse com o dono do blog para que a palavra-chave seja a certa para o seu negócio. 

Muitos blogs externos mencionam a High Sales com a palavra-chave "agência marketing digital" e direcionam para o nosso blog. 

Quando domínios que terminam com .gov ou .edu fazem uma referência ao seu website, a concorrência ou simplesmente te colocam em sua home, a relevância aumenta também. 

Dofollow e Nofollow

Quando uma website faz um direcionamento para o seu website, eles podem incluir o termo "dofollow" e "nofollow" junto. 

Dofollow significa que o website para o qual os usuários são direcionados é confiável. Já o termo nofollow é o contrário, de que o website pode não ser confiável e o acesso é por conta e risco do usuário.

Quanto mais dofollow, melhor.

Em 2019 o Google lançou as tags Rel="sponsored" e Rel="nofollow sponsored". Essas marcações devem ser usadas quando uma matéria é paga (primeira tag) ou não (segunda tag). 

Elas devem ser usadas para que o Google tenha mais domínio sobre os conteúdos publicados.

SEO Ranking: Principais fatores de ranqueamento que devem ser evitados

Conteúdo copiado, duplicado ou de baixa qualidade

Seu conteúdo deve único e altamente relevante para o seu público!

Nunca copie (conteúdos completos ou trechos) de outros blogs, não duplique (o Google pode penalizar) e se você não tem um assunto relevante para compartilhar? Então não publique. 

Um conteúdo nunca deve ser postado só para postar. Você precisa ter algo a dizer para o seu público. Caso contrário, não poste nada.

Erros de ortografia e gramática

Erros acontecem? Sim. Mas o bom da internet é que eles podem ser corrigidos. 

Sempre revise o seu material! As pessoas reparam quando um blog é cheio de erros e não sentem confiança em continuar lendo.

O Google também pode penalizar por causa disso.

Links quebrados dentro do website

Você quer direcionar o seu público para outro conteúdo? Tenha certeza de que ele está ativo e funcionando.

O Google penaliza os links que estão quebrados e as pessoas não gostam também.

Taxa de rejeição

Já falamos sobre isso aqui no conteúdo. Mas é importante repetir. 

Seu website tem uma alta taxa de rejeição? Então faça ajustes com urgência. 

Você pode perder posições no ranqueamento. 

Backlinks ruins

Backlinks em websites de má reputação ou gerados por robôs são passíveis de penalização por parte do Google. Por isso evite!

Excessivo uso da palavra-chave

Não adianta adicionar 50 vezes a palavra-chave em seu conteúdo. 

O Google não aceita isso pois essa era uma prática muito comum no passado.

As pessoas adicionavam a palavra-chave várias vezes em um blog e as deixavam com a cor branca para que os leitores não enxergassem. 

Saiba que o robô do Google consegue pegar essas coisas e pode te fazer perder posições por causa disso.

 

Com essas práticas você vai ver como a dinâmica do seu website vai mudar e alcançar grandes performances!

Gostou? Então compartilhe com todos os seus amigos nas redes sociais!

Se quiser receber outros artigos gratuitamente faça seu cadastro em nossa Newsletter!

Agora se você precisar de ajuda para implementar uma estrutura de marketing digital, ou simplesmente se desejar fazer o seu negócio crescer, fique à vontade para falar conosco.

A missão das Franquias de Sucesso é trazer performance ao seu negócio por meio da internet!

Se gostou desse artigo nos acompanhe nas redes sociais e confira muitos outros conteúdos exclusivos: estamos no Facebook, no LinkedIn, no Instagram ou no YouTube!

Transforme suas ideias em performance digital!

e aí, GOSTOU? COMPARTILHE!

vamos CONVERSAR?

Você tem uma ideia que precisa tirar do papel?