curso de vendas
Google SEO

Google SEO: atualizações em 2020

Blog   ·  Criado em 14/01/2020   ·   Atualizado em 07/12/2020   · ​ 20 minutos

Google SEO

Em 13 de janeiro de 2020, uma das contas oficiais do Google no Twitter republicou um conteúdo lançado em agosto de 2019 e já avisou que "Ainda hoje, estamos lançando uma ampla atualização do algoritmo principal, como fazemos várias vezes por ano.

Essa atualização é chamada de Principal Atualização de Janeiro. Nossa orientação sobre essas atualizações permanece como já abordamos".

Tweet do Google SearchLiaison falando sobre a nova atualização da plataforma

O conteúdo linkado na publicação foi publicado em agosto de 2019 e se chama  “O que os webmasters precisam saber sobre as principais atualizações do Google”.

Em maio de 2020 a gigante anunciou mais uma grande atualização denominada de "core update", que impactou diretamente em dezenas de segmentos, e esse core update está intimamente ligada a atualizações de conteúdos dos websites para deixar mais relevante aos usuários.

É esse texto que vamos usar como bússola para entender as mudanças do SEO em 2020.

Vamos entender as novidades que podemos esperar das atualizações de SEO. Preparados? Vamos lá!

Por que ocorrem mudanças no Google SEO?

Já de antemão podemos afirmar que as mudanças no mecanismo de busca do Google não serão, em sua maioria, perceptíveis aos usuários comuns. Coisas que vamos bater o olho e saber que “está tudo diferente”. Mas para os proprietários de portais e websites as mudanças poderão impactar nos seus negócios positivamente ou não.

Isso pode acontecer sim, mas dessa vez o Google não vai falar com seu público final e sim, com webmasters, produtores de conteúdo e outros profissionais que estão envolvidos diariamente com Google SEO.

Todas as atualizações apresentadas pelo Google são feitas para que, no geral, os conteúdos que cheguem aos usuários sejam relevantes e de qualidade, tudo para trazer a melhor experiência aos usuários.

Quando essas atualizações acontecem, conteúdos que estavam bem colocados podem perder suas posições e vice-versa.

É necessário aplicar uma auditoria de SEO completa no conteúdo para conquistar um bom ranqueamento no Google.

Para facilitar, a empresa separou algumas perguntas que você deve fazer para analisar seu material e aplicar as modificações necessárias. Elas são:

Google SEO: Perguntas sobre o conteúdo e a qualidade

  • O conteúdo mostra informações, relatos, pesquisas ou análises originais e atuais?
  • O artigo inclui uma descrição significativa, completa ou abrangente do assunto?
  • O material apresenta análises relevantes ou informações interessantes, originais e atuais?
  • Quando o conteúdo é baseado em outras fontes, você evita simplesmente copiar ou reescrever e adiciona valor e originalidade ao material? Você vai afundo para entender se a fonte é confiável?
  • O cabeçalho e/ou o título da página exibem um resumo descritivo e útil do conteúdo?
  • Você evita o uso de termos exagerados ou chocantes no cabeçalho e/ou título da página?
  • Esse é o tipo de página que você adicionaria aos favoritos, compartilharia com um amigo ou recomendaria a alguém?
  • Você esperaria ver esse conteúdo em uma revista, enciclopédia ou livro impresso?
  • Esse conteúdo responde com clareza dúvidas ou traz informações realmente relevante e atualizada?
  • No conteúdo é utilizado vídeo explicativo, infográfico explicativo ou imagens ilustrativas?

Analise os relatórios do Google Analytics para ver como estão as métricas como: taxa de rejeição, tempo de permanência e quantidade de páginas acessadas, entenda como utilizar o Google Analytics:

Com esses relatórios você irá se balizar se os seus usuários estão gostando do conteúdo ou não, e com isso ajustar o que é necessário. Isso te ajudará com essas atualização do Google SEO.

Google SEO: Perguntas sobre o nível de especialização

  • O conteúdo apresenta as informações de maneira confiável, com indicação clara da fonte, evidências do uso de conhecimento especializado e dados sobre o autor ou site da publicação (como links para uma página de apresentação)?
  • Se você fizesse uma pesquisa sobre o site que produz o conteúdo, ficaria com a impressão de que ele é confiável ou amplamente reconhecido como uma autoridade no assunto?
  • O material é escrito por um especialista ou entusiasta que comprovadamente conhece bem o tema?
  • O conteúdo tem erros factuais que podem ser facilmente verificados?
  • Você confiaria neste conteúdo quanto a questões relacionadas às suas finanças ou sua vida?
  • O conteúdo escrito é aprofundado ou sempre "ralo"?
  • Você realmente traz informações atualizadas e que resolvem as dúvidas e problemas dos usuários? 

Google SEO: Perguntas sobre apresentação e produção

  • Há problemas de ortografia ou estilo?
  • O conteúdo foi bem produzido ou parece ter sido feito às pressas ou com pouco cuidado?
  • O conteúdo é produzido em massa ou de maneira terceirizada por muitos criadores? Ele está espalhado por uma grande rede de sites? Esses fatores costumam fazer com que a produção de páginas e sites específicos seja menos cuidadosa.
  • A página tem uma quantidade excessiva de anúncios que distraem o usuário ou interferem no conteúdo principal?
  • O material é exibido corretamente em dispositivos móveis?
  • Você produz conteúdos para todos os níveis, ou quer apenas ficar vendendo para seus usuários?

Google SEO: Perguntas comparativas

  • O conteúdo oferece um valor significativo quando comparado a outras páginas nos resultados da pesquisa?
  • O conteúdo atende aos interesses dos visitantes do website, ou parece que o material só foi feito com o objetivo de melhorar a classificação da página nos mecanismos de pesquisa?
  • Você tem usuários engajados com seu negócios por conta do conteúdo que você produz?

São perguntas onde as respostas precisam ser sinceras com o seu próprio negócio, produzir conteúdo é algo sério e o Google sabe disso.

Primeiras mudanças do Google SEO em 2020

Como já dissemos anteriormente, o Google anunciou no Twitter que as primeiras atualizações que aconteceram em janeiro de 2020. Na verdade, uma hora após o anúncio feito em janeiro, a empresa já disponibilizou a atualização.

Essas atualizações são feitas de tempos em tempos para que a ferramenta não perca a sua relevância e ofereça sempre o melhor para quem está pesquisando.

A atualização de janeiro não foca em um fator específico que os webmasters podem melhorar, como foi o caso da “Atualização de velocidade”. Mas ela afetará todos os resultados de pesquisa em escala mundial, por causa do seu conteúdo.

O Google ofereceu um exemplo incrível ao justificar a necessidade das atualizações da sua principal ferramenta.

Para a gigante da tecnologia devemos encarar a principal atualização como uma lista dos 100 melhores filmes criada em 2015. 

Alguns anos depois, em 2019, você simplesmente atualiza a lista. Ela vai continuar mudando naturalmente.

Alguns novos filmes são maravilhosos e são novidades, uma vez que nunca foram vistos antes. Por isso são grandes candidatos a conquistarem as primeiras colocações.

Você pode reavaliar alguns filmes e perceber que eles merecem melhores posições na lista e outros devem perder essas posições.

O que o Google quer dizer é que muitas páginas que estão nas posições mais altas do ranqueamento não são ruins, mas existem outras páginas que merecem ocupar esses lugares.

É isso que vai acontecer com a principal atualização do Google. Páginas mais relevantes para as pesquisas vão subir e páginas menos relevantes vão perder posições no ranqueamento.

O robô está reavaliando os conteúdos publicados desde a última atualização ou os conteúdos que anteriormente foram ignorados pela ferramenta.

E quem apostava que isso iria parar se enganou, em Maio de 2020 o Google fez mais um core update, ainda mais uma vez focado nas atualizações de conteúdos. Resultado dessa atualização foi vista em massa nas categorias de negócios, variando em alterações médias após a atualização de 1 a 10:

  1. Viagens - 6.0
  2. Imobiliárias - 5.9
  3. Saúde - 5.8
  4. Pets e Animais - 5.7
  5. Pessoas e Sociedade - 5.3
  6. Comida e bebida - 5.0

Outras categorias também foram afetadas pela atualização porém abaixo de 5 pontos de média, que é o caso de:

  1. Livros e literatura - 4.8
  2. Computadores e eletrônicos - 4.8
  3. Hibbies e Lazer - 4.7
  4. Ciência - 4.7
  5. Carros - 4.5

Quanto mais acessos um website desses segmentos tem, mais notória é a atualização do GOOGLE SEO.

Os efeitos da nova atualização

Os efeitos da nova atualização do Google SEO são bem claros. Eles podem incluir quedas ou ganhos nos ranqueamentos de busca.

Por isso é muito importante que você faça uma análise diária, ou até mesmo semanal, do ranqueamento do seu conteúdo nas buscas, mas calma se você não tem conhecimento, poderá contar com ajuda de uma agência de marketing digital especializada.

Você perdeu posições? Então está na hora de atualizar seu conteúdo e buscar soluções para voltar ao topo do ranqueamento.

Você manteve sua posição ou até mesmo subiu? Isso significa que você está no caminho certo, mas não deve se acomodar pois alguém ainda pode tomar o seu lugar.

Tire alguns instantes do seu dia para ler o conteúdo publicado no Blog Central para Webmasters do Google SEO e passe a enxergar seus conteúdos de maneira especial.

Os principais conteúdos consumidos pelos usuários são as primeiras páginas, por isso é fundamental que você conquiste essas posições para ganhar visibilidade e aumentar suas vendas.

Indicadores de experiência do website

O que temos percebido é que todo o esforço do Google é trazer a melhor experiência para seus usuários, alguns indicadores tem norteado grandes resultados digitais com o GOOGLE SEO, confira as principais:

Largest Contentful Paint (LCP) para Google SEO

Largest Contentful Paint (LCP)

LPC ou traduzindo maior exibição de conteúdo, avalia o desempenho de carregamento do website, páginas e artigos.

O Google recomenda um tempo muito bom para o LCP abaixo de 2.5 segundos, e um tempo aceitável está entre 2.5 até 4.0 segundos, mais que isso o Google vai penalizar o ranking em alguns pontos seu website.

E para isso acontecer você precisa ter 3 elementos:

  1. Criação de sites otimizados
  2. Hospedagem Premium
  3. Website com técnicas de SEO 

First Input Delay (FID)

First Input Delay (FID)

FID ou traduzindo latência na primeira entrada, avalia a interatividade, ele mede o tempo que um usuário interage com uma página, ações como o clique em um link ou em um botão, ou até mesmo quando o usuário utilizar um controle personalizado baseado em JavaScript, e quando o navegador é realmente capaz de processar respostas a essas interações.

Um tempo muito bom para o FID é abaixo de 100 milissegundos, porém um tempo aceitável é entre 100 até 300 milissegundos, acima disso o Google não vai gostar. 

Essa tarefa é bastante árdua, pois cada vez mais os usuários querem websites mais rápidos e mais bonitos ao mesmo tempo, então aprenda como criar um site profissional.

Cumulative Layout Shift (CLS)

Cumulative Layout Shift (CLS)

CLS ou traduzindo mudança de layout cumulativa, atua medindo a estabilidade visual do website, dimensões de imagens, vídeos, botões, fontes, anúncios e widget interferem diretamente no CLS. As mudanças de layout ocorrem sempre que um elemento visível muda de posição e impacta na usabilidade dos usuários.

Para fornecer uma boa experiência do usuário, um website deve estar preparado para uma pontuação CLS inferior a 0,1, isso é lindo, porém uma pontuação de 0.1 até 0.25 é aceitável, acima disso você terá problemas com o Google.

2 Ferramentas gratuitas para você medir o LCP, FID e CLS

Não adianta conhecer indicadores se não puder medir eles, para essa medição separamos 3 ferramentas gratuitas do próprio Google, são elas: 

PageSpeed ​​Insights

O PageSpeed ​​Insights (PSI) ajudará a conhecer tudo sobre o desempenho de seu website tanto para dispositivos móveis como para desktop.

Essa ferramenta do Google fornecerá uma visão geral de como os usuários "enxergam" seu website, utilizando a tecnologia do Chrome UX Report, e fornece um conjunto de recomendações para ajustar o website.

Search Console

Já o Search Console fornecerá uma visão global das páginas do seu website que precisam de uma atenção, diferente do PageSpeed que ajuda você a identificar novas oportunidades por página para melhorar a experiência da página.

Você poderá receber por e-mail relatórios de problemas, e indicações do que corrigir, após isso você poderá solicitar uma nova avaliação, tudo de forma automatizada pelo robô do Google.

Compatibilidade com dispositivos móveis

Você poderá utilizar a ferramenta do Google Mobile Friendl para verificar como está seu website em relação as compatibilidades e usabilidade entre dispositivos móveis e desktop.

Lembre-se que muito usuários estarão acessando seu website através de dispositivos móveis, então os objetos como botão, fonte, vídeos e outros elementos deverão estar funcionando para smartphone também, pense nisso.

Utilização de segurança HTTPS

O que é certificado SSL?

Utilizar um certificado SSL fará com que seus usuários possam se sentir mais seguros e o Google lhe dará alguns pontinhos para o seu ranking.

Cuidado com o conteúdo intersticial intrusivo

Será que o conteúdo do seu website pode ser acessado facilmente pelos usuários?

Se você ainda não sabe o que é o conteúdo intersticiais vamos dar alguns exemplos para facilitar:

  • Utilização de pop-up intrusivo
  • Banners de publicidade "explodindo" na tela 
  • Pedido de e-mail

 

Gostou do nosso conteúdo sobre as novas atualizações do Google SEO em 2020? Então fique por dentro dos nossos conteúdos pois tenha certeza que muitas novidades ainda vão surgir.

Para saber mais sobre marketing digital diretamente com profissionais e crie a melhor estratégia para o seu negócio já, estamos no Instagram e  YouTube.

e aí, GOSTOU? COMPARTILHE!

vamos CONVERSAR?

Você tem uma ideia que precisa tirar do papel?