curso de vendas
Equity

Brand Equity: como melhorar o Equity utilizando o Marketing

Blog   ·  Criado em 05/04/2021   ·   Atualizado em 05/04/2021   · ​ 18 minutos

Equity

Construir uma empresa de sucesso depende de muitos fatores, inclusive, de uma marca forte. Por isso, cada vez mais empreendedores apostam em estratégias de branding e brand equity para conquistar uma marca de valor e ganhar reconhecimento pelos consumidores.

O brand equity reflete diretamente no preço dos produtos e serviços vendidos, espaço no mercado e, claro, no lucro obtido pela empresa. Mas, afinal, o que é brand equity, como é brand equity? Como colocá-lo em prática dentro do seu negócio? Como usar o equity para vender mais?

Neste texto, falaremos tudo que você precisa saber sobre o assunto, acompanhe!

O que é brand equity?

O que é brand equity?

O brand equity é o valor da marca no mercado, no sentido financeiro. O termo é muito utilizado para explicar o valor agregado a algum produto ou serviço devido a credibilidade de uma determinada marca.

Por exemplo, imagine um carro da marca BMW. Se hora da venda você retirar a marca, certamente, o preço do veículo irá diminuir. Isso acontece porque parte do que é pago pelo produto ou serviço depende do valor da marca.

A mesma situação é válida para inúmeros outros produtos. Por exemplo, se vai ao shopping comprar uma camiseta de malha, você não espera pagar mais do que R$50,00, certo? No entanto, se a blusa for da marca Reserva, é provável que você pague pelo menos R$100,00.

Na prática, isso acontece porque os consumidores aceitam pagar mais pelo produto se ele for de uma certa marca. Portanto, o brand equity diz respeito à percepção dos clientes sobre a sua marca e ele influencia no lucro e na valorização da empresa no mercado. Deu para entender o que é brand equity?

Se você gosta do assunto, acreditamos que você possa aprender bastante conhecendo outros tipos de marketing.

Qual é a relação entre branding e brand equity?

O branding ou brand management envolve um conjunto de estratégias de marketing relacionadas à gestão da marca. O objetivo principal é passar a imagem certa da sua marca, de forma positiva, para os consumidores.

O branding visa causar uma reação emocional no subconsciente dos consumidores fazendo com que o cliente consiga optar pela sua marca imediatamente. No vídeo abaixo, é possível entender melhor como funciona essa estratégia:

Portanto, é possível dizer que o papel do branding da marca é gerar valor para a sua marca, isto é, quanto mais assertiva for uma estratégia de branding, mais valorizada será a sua marca e maior será o Brand Equity. 

Sendo assim, Brand Equity é o resultado do branding. Para entender como uma agência de branding criar o branding de marca para a sua empresa, acesse o link. 

Qual é a importância do brand equity para a sua empresa?

importância do Brand Equity

Quem pensa que ter uma marca forte é requisito apenas para uma grande empresa, está muito enganado. Os clientes escolhem um produto pela qualidade e escolhem a marca por empatia. Empresas que não oferecem os dois itens para o cliente, ficam para trás.

Além disso, por meio do brand equity a empresa deixa de ser apenas mais uma em um milhão e passa a ser única. Não acredita? Então, continue a leitura e conheça algumas das principais vantagens do equity.

1. Fidelidade à marca

As estratégias de brand equity visam transformar os clientes em fãs da marca. Quer um exemplo? Com certeza você conhece alguém que só compra ou usa certos produtos de uma determinada marca, por exemplo, só compra celulares da marca Apple.

E porque isso é tão vantajoso? Segundo o consultor de marketing norte-americano, Philip Kotler, manter um cliente é de 5 a 7 vezes mais barato do que conquistar um novo. E é por meio do equity que se alcança a lealdade dos consumidores.

Os fãs da marca interagem com a empresa nas redes sociais e recomendam os produtos ou serviços para amigos e familiares. Tudo isso de forma espontânea e gratuita, como um embaixador da marca. E é claro que isso traz mais lucratividade para a empresa.

2. Capacidade de influência no mercado

Não é novidade que as marcas mais fortes determinam o ritmo e as tendências do mercado. Elas criam uma direção que, quase sempre, é seguida pelas empresas menores que tentam alcançá-las. 

Influenciar o mercado é, portanto, influenciar concorrentes, fornecedores, clientes, distribuidores, imprensa e funcionários. A questão aqui não se resume à lucratividade, na verdade, diz respeito à construção de uma marca forte e imbatível.

É importante lembrar que o brand equity não é sobre deixar uma marca famosa, afinal, existem muitas marcas que são reconhecidas, mas que não possuem uma boa reputação. O brand equity é sobre como os clientes veem a sua marca.

3. Percepção de valor na mente dos consumidores

Um dos principais benefícios do brand equity é criar percepção na mente dos consumidores – share of mind. Esse processo é fundamental não só para aumentar as vendas da sua empresa, como também para mantê-las sempre em alta.

O brand equity é pensado para criar valor da sua marca na mente dos consumidores, isto é, quanto mais forte é a marca, mais valor o cliente dará para ela. Como resultado, mesmo que o produto aumente de preço, o cliente ainda continuará escolhendo aquela marca.

E é fácil perceber isso na prática. Empresas que vendem produtos ou serviços inferiores, conseguem cobrar mais caro porque a marca é forte, ou seja, o equity dela é inquestionável. O produto passa a ser algo necessário e almejado pelos clientes.

Quais estratégias de marketing podem ser utilizadas para melhorar o equity

O branding de sucesso precisa ser estratégico. Você precisa ter um motivo, um porquê de toda estratégia que é montada. De forma prática, todos detalhes da sua marca devem ser pensados de acordo com o posicionamento e imagem que ela quer passar. 

O empreendedor não deve investir nas redes sociais porque elas estão em alta ou definir as cores da marca porque são bonitas. As suas estratégias para criar equity devem ter um objetivo (aprenda tudo sobre empreendedorismo). Entenda a seguir como criar estratégias assertivas de marketing para melhorar o equity da sua empresa.

1. Defina como você vai se posicionar

O primeiro passo é definir como a sua empresa quer se apresentar para o público, ou seja, qual será o seu posicionamento, e a partir disso, monte as suas estratégias de marketing. 

Por exemplo, o Guaraná é uma marca que se apresenta como o refrigerante a cara do Brasil e todas as suas estratégias, dentro e fora do país, são voltadas para esse posicionamento. Veja um exemplo de comercial da empresa:

Já a Coca-Cola é o refrigerante para momentos felizes. Certamente, você já ouviu a frase “abra a felicidade”. Isso quer dizer que, por mais que as duas marcas sejam de refrigerantes, elas têm posicionamentos diferentes. 

Afinal, já que não dá para ser referência em tudo, escolha como você quer se destacar. 

Você pode optar por mexer com o lado emocional do público, como a Coca-Cola, ou destacar especificações técnicas do produto, por exemplo, Bombril: mil e uma utilidades. Há também empresas que ditam comportamentos e se comunicam com tribos, como é o caso da Vans.

Tudo isso ajudará e muito você entender o Comportamento do Consumidor.

2. Construir os elementos que constituem o branding

A próxima etapa para ter um bom equity é construir os elementos da sua estratégia de branding. Para isso, comece definindo a sua buyer persona, qual será a sua proposta de valor e quais são os diferenciais da sua empresa.

Depois disso, pense em um bom nome para a marca e defina a identidade visual, o que inclui todas as formas de representação visual da sua marca, como logotipo, slogan, cores da marca de acordo com o significado das cores, fonte de texto e estilo da fonte.

E isso é mais importante do que você imagina. Afinal, quem nunca escolheu um produto pela embalagem? Segundo o livro Psicologia das Cores, 93% das pessoas avaliam o aspecto visual para definir se vão comprar ou não. Por isso, criar uma boa identidade visual é fundamental.

Os elementos de branding quando bem trabalhados marcam a empresa de uma forma que só de olhar, você sabe qual é a marca relacionada. Por exemplo, a fonte da Disney ou as cor roxa do banco Nubank. 

3. Apresentar a sua marca corretamente

O brand equity não deve ser visto como uma ferramenta para aumentar o preço dos produtos. A ideia é fazer com que a sua marca passe a imagem certa para os consumidores e não necessariamente eles precisam ser pessoas com alto poder aquisitivo.

Prova disso, é que existem grandes marcas que vendem produtos populares, como é o caso da Ruby Rose. A marca vende maquiagens e ganhou o coração dos consumidores por manter o preço acessível mesmo ganhando reconhecimento no mercado. 

Portanto, o brand equity visa fazer com que a marca passe a imagem correta para o público e se destaque nisso. Por exemplo, se você pretende vender produtos premium, o brand equity precisa ser direcionado para que os consumidores vejam o seu produto como premium.

4. Defina os canais de comunicação com o seu público

Chegou a hora de se apresentar para o público e escolher os canais em que a sua marca vai está. Engana-se quem acredita que precisa estar em todas as redes sociais o tempo inteiro. Na realidade, a empresa deve se posicionar somente nos canais em que a sua persona está presente.

Lembre-se que as suas estratégias de branding não devem ser baseadas em achismo. É fundamental, na hora de definir a persona, descobrir quais redes sociais ela mais utiliza. Além disso, é fundamental criar um site profissional, assim como, um blog corporativo. 

Outro ponto importante são as estratégias de branding no seu ponto de venda físico (se tiver). Preocupe-se em ser coerente com a identidade visual da marca e tente levar o cliente a alguma ação. Por exemplo, algumas lojas oferecem displays digitais para interação com o consumidor.

5. Adapte a sua voz ao seu público

Para conquistar os fãs da marca, você precisa se comunicar com eles, certo? Para isso, é muito importante adaptar a voz da sua empresa com a imagem que você quer passar. Por exemplo, a Netflix se comunica com o público de maneira despojada.

Exemplo Brand Equity Netflix

A marca está muito relacionada com as percepções e relações que temos com ela. Para isso, o elemento fundamental é a maneira como a empresa conversa com a audiência. A linguagem certa também é fundamental para o blog da sua empresa.

6. Sempre que possível, esteja presente

Por fim, mas não menos importante, é preciso se fazer presente. Isso quer dizer que produzir conteúdos para seu site, blog ou redes sociais a cada 3 meses não é o suficiente para conquistar um público fiel e um bom brand equity. 

Portanto, mantenha uma produção contínua de conteúdo nos canais escolhidos e procure se aproximar do seu público.

Aproveite e conheça algumas estratégias de marketing digital que você poderá utilizar para potencializar o brand equity,

Como medir o brand equity de uma empresa?

Como medir o brand equity?

Se o brand equity, isto é, o valor da marca, influencia no valor dos produtos ou serviços da sua empresa, isso quer dizer que a sua marca tem um valor, certo? Sim. A marca faz parte dos bens de uma empresa, assim como, as cadeiras e os computadores.

A diferença é que a marca é algo intangível e, portanto, mais difícil de mensurar. No entanto, não é impossível. Para avaliar o valor da marca o empreendedor pode usar de alguns critérios abstratos. 

Por exemplo, a diferença entre o preço de blusa comum e de blusa de uma grande marca é o que consideramos como Brand Equity. Do mesmo modo, o valor de uma empresa no mercado é a soma entre os bens tangíveis (máquinas e estoque, por exemplo) com o valor dos ativos intangíveis, como o equity. 

Portanto: valor de uma empresa no mercado - valor dos bens intangíveis = valor dos intangíveis (marca).

Muitas vezes, a marca vale mais do que os ativos tangíveis, como é o caso das marcas Coca-Cola, Havaianas, Nike e Adidas, por exemplo.

Preparado para começar?

Como vimos, aumentar o equity da sua empresa não é missão fácil nem barata. A Coca-Cola, por exemplo, é considerada hoje a única marca do mundo que é reconhecida em qualquer canto do planeta, por qualquer um, sendo a marca mais famosa do mundo.

Chegar em tal patamar é o sonho de qualquer empresa, mas para isso é preciso de muito investimento. Prova disso, é que entre os anos de 1993 e 2006 a Coca-Cola investiu mais de 27 bilhões de dólares em marketing

Foi a primeira empresa a gastar mais com o marketing de produto em comparação ao produto em sí. E deu certo. Com o equity mais forte do mundo, a Coca-Cola faz parte da vida de seus consumidores. 

E você, preparado para começar? Para fazer um investimento dentro do orçamento da sua empresa e assertivo na construção de equity é preciso contar com o suporte de uma agência especialista em performance e estratégias de branding, como é o caso da High Sales. 

Por aqui, estamos preparados para tirar suas dúvidas quanto ao crescimento da sua marca, entre em contato diretamente pelo WhatsApp.

e aí, GOSTOU? COMPARTILHE!

vamos CONVERSAR?

Você tem uma ideia que precisa tirar do papel?