curso de vendas
Big Idea
Crie uma

Big Idea

e tenha um sucesso muito maior em vendas

Blog   ·  Criado em 28/05/2020   ·   Atualizado em 22/04/2021   · ​ 16 minutos

Big Idea

Você já ouviu falar em Big Idea? A maior lenda da publicidade, David Ogilvy, publicou o termo pela primeira vez no seu livro Ogilvy Advertising, de 1963, como um aviso de que a essência de toda publicidade deveria ser criada a partir de uma grande ideia.

Afinal, a grande ideia seria capaz de atrair a atenção dos consumidores e levá-los a comprar mais facilmente seu produto ou contratar seu serviço. Esse é o grande desejo de qualquer profissional de marketing ou empreendedor, não é?

A Big Idea continua tão relevante para o marketing digital hoje quanto foi para o marketing offline na época em que Ogilvy o escreveu. Mas, criar Big Ideas não é tão fácil assim. Tanto que existem poucos profissionais no mercado que são capazes de criar boas Big Ideas.

Mas, calma! Neste artigo, vamos tentar simplificar o que é uma Big Idea e ensinar de um jeito fácil como criar uma Big Idea do zero. Vamos lá?

O que é uma Big Idea?

Afinal, o que é uma Big Idea? No mundo do marketing, mais especificamente no copywriting, uma Big Idea, ou a grande ideia, em português, é uma ideia central que vai guiar todo seu discurso em uma campanha ou na construção de produto/ serviço e, até mesmo, da sua marca.

Também trata-se de um conceito que você precisa ter ao planejar uma venda. Isso quer dizer que tudo o que você disser na hora de vender algo, deve estar alinhado a uma única grande ideia. Assim, a Big Idea pode ser resumida em uma ideia essencial de alguma coisa, que pode ser dita em uma única frase.

Pode parecer uma tarefa simples e secundária, mas, acredite, trata-se de uma das partes mais difíceis e fundamentais ao se planejar uma campanha, um produto ou um projeto de vendas. Ainda cabe salientar que alguns profissionais têm uma visão distorcida do que realmente seja uma Big Idea.

Uma Big Idea não é uma promessa, não é uma headline, não é um mecanismo e não é uma proposta. Mas é a base para tudo isso! Isso quer dizer que, por exemplo, uma Big Idea não é um anúncio, mas é onde o anúncio começa. As Big Ideas são compostas por emoções, promessas e ação, como veremos mais adiante.

Idea ou Ideia

Se você tem essa dúvida entre idea ou ideia, entenda que a big idea é a simbologia de um termo comumente utilizado nas estratégias de Marketing e representa a ideia que está intrínseca em uma marca, e pode também ser utilizada em uma campanha.

Entendeu a diferença em idea ou ideia?

Por que você precisa de uma Big Idea?

Por que você precisa de uma Big Idea?

Mas, afinal de contas, por que uma Big Idea é essencial para ter sucesso em vendas? Em seu livro, Ogilvy disse:

"Você nunca terá fama e fortuna a menos que invente grandes ideias. Somente uma grande ideia poderá atrair a atenção dos consumidores e levá-los a comprar seu produto. A menos que sua publicidade contenha uma grande ideia, ela passará como um navio à noite."

O que ele quis dizer com isso? Hoje em dia, as pessoas são bombardeadas com anúncios de todo o tipo, não é? Diante desse mar de opções, como se diferenciar? Com as Big Ideas. Pois elas tornam a sua comunicação poderosa e extremamente atrativa e persuasiva.

Ou seja, elas chamam a atenção do seu anúncio em meio a tantos outros. Dessa forma, prendem o seu público ao seu anúncio e fazem com que comprem de você. Sem ela, seu anúncio pode ser comparado a um navio com as luzes apagadas durante à noite.

Quem pode enxergá-lo? Ninguém. Assim, por exemplo, se a sua grande ideia é oferecer conveniência aos clientes, todos os títulos de anúncios, imagens e slogan devem trabalhar em direção a essa mensagem. Pois isso fará com que sua marca fique na mente do consumidor, facilitando suas vendas.

E além disso tudo as Big Ideas são muito utilizadas por uma agencia de branding, não é atoa ela ajuda em tudo o que cerca o negócio.

O que uma Big Idea precisa para ser boa?

Simples, direta, chamativa e útil

De acordo com Ogilvy, uma boa Big Idea precisa ser simples, ou seja, fácil de entender e deve chamar a atenção de um grupo específico de consumidores. Por isso, dependendo do nicho de atuação, é recomendado utilizar palavras populares utilizadas entre esse determinado grupo.

Uma boa Big Idea também precisa ajudar alguém de alguma forma e ser imediatamente convincente. Esse é o ponto principal. Por isso, deve ser apresentada de forma direta. Geralmente essa promessa deve ser colocada na headline.

É comum considerar que o título de um anúncio de vendas (headline) seja o mais trabalhoso. Afinal, é a parte que mais vai guiar o sucesso em vendas. Por conta disso, as headlines podem ser a própria Big Idea. E todo o resto da persuasão precisa estar vinculada a essa grande ideia.

Desperta emoções específicas

Para que a promessa realmente atraia a atenção e entende o Comportamento do consumidor, a Big Idea precisa focar nas emoções. Ao tomarmos uma decisão, por mais analíticos e racionais que sejamos, nosso cérebro tem, na grande maioria das vezes, uma resposta emocional, conhecido como heart marketing.

Por isso, primeiro, estabelecemos a nossa própria verdade e a nossa escolha é definida previamente pelo lado emocional do cérebro. Em seguida, nós encontramos todo tipo de justificativa lógica e racional para o nosso posicionamento e decisão de compra.

Ou seja, depois do impacto da Big Idea é que vamos procurar mais informações e detalhes, momento em que ocorrem as objeções. Mas sem essa primeira emoção, nunca teríamos parado para analisar e comprar depois. Podemos aproveitar isso na hora de criar Big Ideas.

Quando falamos em emoção devemos focar apenas em uma ideia central: medo, que se traduz em desespero, raiva e estupidez ou ganância que está relacionada ao dinheiro, amor, desejo e vaidade. Ao utilizar as emoções você deve escolher apenas uma.

Única, intrigante e contraintuitiva

Além disso, a Big Idea precisa ser original, intrigante e contraintuitiva, ou seja, vai contra o que um grupo de pessoas acredita. Como assim? Por exemplo, alguns empreendedores digitais acreditam que é preciso aparecer para vender na internet, mas tem vergonha de se exporem.

Imagina se eles vissem um anúncio dizendo “venda sem aparecer”, certamente isso chamaria a atenção deles, não é? Isso é ser contra intuitivo. Porque acreditam que é impossível vender sem aparecer e tem vergonha de se exporem. Por conta disso, suas vendas online são ruins.

Quando se deparam com esse tipo de anúncio, eles pensam: “Não sabia que isso era possível. Preciso conhecer esse método”. Foi a Big Idea o motivo pelo qual alguém parou para ler.  Viu como é possível chamar a atenção para um produto sem necessariamente chamar a atenção para si?

Como criar uma Big Idea do zero?

Como criar uma Big Idea do zero?

Criar a grande ideia do seu negócio não é uma tarefa simples, pois envolve muitas informações e várias etapas. Mas tentamos resumi-las aqui:

1. Descreva o que você quer com o seu produto/serviço

Seja claro sobre o que você deseja alcançar com o seu produto ou serviço. Pois as pessoas não compram o seu produto/serviço e, sim, aquilo que ele entrega de valor. Isso está muito relacionado com a missão com do seu negócio. 

Por exemplo, o objetivo de uma nutricionista é fazer com que as pessoas sintam prazer (e não culpa) em comer.

2. Entenda como seu produto/ serviço pode ajudar

O próximo passo é entender como a sua solução pode ajudar o potencial cliente a resolver seu problema ou a sua dor. Ainda usando  o caso da nutricionista como exemplo, ela pode atingir seu propósito através da mudança da relação da pessoa com a comida.

3. Descubra qual é o principal problema/ dor dessa persona

Quando você cria um produto ou serviço tem como objetivo ajudar alguém ou fazer com que se sintam melhores, não é? Então, pense qual é o problema ou dor que sua solução é capaz de resolver. No nosso exemplo o problema da persona é o sentimento de culpa quando ela come. Como consequência, não consegue reduzir o peso.

4. Saiba qual é o inimigo do seu cliente

Existem muitos obstáculos que estão impedindo as pessoas de alcançarem aquilo que elas tanto desejam. Isso pode estar relacionado com a falta de informação, percepções equivocadas e preocupações específicas. Aplicando no nosso exemplo, a persona não sabe lidar com as suas emoções e desconta todos os sentimentos na comida.

Escolha o seu nicho de atuação

Quais são as pessoas que vão se interessar pelo seu produto ou serviço? Bem… se você já construiu sua buyer persona, então já tem a resposta para essa pergunta, certo? No nosso exemplo, são mulheres adultas que não se sentem bem com sua aparência e, quando frustradas, descontam seus sentimentos na comida e acabam se sentindo culpadas por isso.

Encontre o seu diferencial

Nesse momento você deve pensar no que só você oferece, ou seja, encontre algo que diferencie sua marca para ficar na mente do consumidor. É esse o elemento final que vai te ajudar a construir sua Big Idea. Voltemos ao exemplo… a nutrição comportamental é ainda pouco explorada no mercado.

Ou seja, existe uma lacuna que você pode preencher. E o diferencial poderia ser um método capaz de mudar o comportamento do paciente em relação à comida em 90 dias. Unindo todas essas informações, nossa Big Idea poderia ser: comendo sem culpa e a headline: mulheres comuns estão emagrecendo com método simples, comendo o que gostam sem culpa.

Como a grande ideia funciona na prática?

Para saber como a grande ideia funciona na prática, vamos analisar os produtos da marca Apple, os seus Iphones. Ao lançar um novo smartphone, a Apple sempre foca em apenas um aspecto.

O Iphone 11, por exemplo, possui diversas funções e especificidades que só a Apple tem. Porém, ao invés de destacá-las na hora de vender, a marca foca apenas em uma delas: a câmera tripla com recursos que trazem mais facilidade na hora de tirar fotos de longe e de perto.

Como a Grande Ideia funciona na prática

Essa é a grande diferença desse modelo para os da geração anterior. Veja bem… a bateria desse modelo, por exemplo, por mais que seja muito melhor do que os anteriores, não é mencionada como ideia central. Não se diz “Sistema de câmera pró e Melhor bateria do mercado”.

A Apple focou apenas em uma funcionalidade. Pois uma única ideia potente é a melhor forma para que um produto seja de fato lembrado pelas pessoas, e quanto mais claro for essa ideia, melhor. Steve Jobs aprendeu isso:

“Vivemos em um mundo muito complicado e muito barulhento. E nós não vamos ter uma chance para fazer com que as pessoas se lembrem de nós, e nenhuma empresa vai: por isso, precisamos ter muito claro o que queremos que as pessoas saibam de nós.”

Isso é o começo para o seu brand equity (aprenda o que é brand equity).

Pronto para ter a grande ideia da sua marca?

A Big Idea é a forma mais eficaz para criar um primeiro impacto no leitor ou espectador quando ele se depara com um anúncio, um mailing list, uma página de vendas ou uma landing page. Por isso, esperamos que, com nossas dicas, você esteja pronto para ter a grande ideia da sua marca.

Curtiu o nosso conteúdo sobre Big Idea? Quer mais conteúdo? Então siga a High Sales nas redes sociais para conferir as melhores dicas sobre marketing digital. Estamos no Instagram e YouTube.

Se quiser conversar com um Higher sobre estratégias de marketing digital, então entre em contato conosco!

e aí, GOSTOU? COMPARTILHE!

vamos CONVERSAR?

Você tem uma ideia que precisa tirar do papel?