curso de vendas
Manual de Marca

Manual de Marcas

Blog   ·  Criado em 18/05/2021   ·   Atualizado em 18/05/2021   · ​ 22 minutos

Manual de Marca

Um dos ativos mais preciosos de uma empresa é a sua marca. Afinal, é o que permite que ela seja reconhecida pelo público de imediato. Mas para isso ser possível, é crucial ser consistente na mensagem que você quer passar. 

E como fazer isso? Por meio do manual de marca.

Ele é um documento que traz todas as orientações sobre a utilização dos elementos visuais da marca, layouts de design gráfico ou mesmo nas fachadas de lojas e sites. Tudo isso é importante para criar, de fato, uma identidade única para a sua empresa.

Ficou curioso?

Mas, o que é marca?

Antes de mais nada, você sabe o que é marca? Para o INPI (Instituto Nacional de Propriedade Industrial), a marca é um sinal distintivo que tem como função identificar a origem e distinguir produtos ou serviços.

Segundo o manual de marcas INPI em relação às formas gráficas de apresentação, as marcas podem ser classificadas em nominativa, figurativa, mista e tridimensional. Conheça melhor cada uma delas:

Nominativa

A marca nominativa é a representação da marca através de uma ou mais palavras, ou seja, apenas pelo seu nome. Neste caso, a marca não possui nenhum desenho ou elemento fantasioso. 

Figurativa

A marca figurativa é o sinal constituído por desenho, imagem, figura e/ou símbolo. Ela também pode ser composta por letras de alfabetos distintos da língua vernácula e ideogramas, como a logomarca ou o ícone de um mascote. 

Veja como exemplo a maçã mordida que representa a marca Apple:

manual de marca da Apple

Mista

Na marca mista, o sinal é a combinação de elementos nominativos e figurativos. 

marca da High Sales

Ela também pode ser composta apenas por elementos nominativos cuja grafia tenha forma fantasiosa ou estilizada. Como é o caso de marcas como Samsung e Sony. 

Tridimensional

Por fim, a marca tridimensional é o sinal constituído pela forma plástica do produto ou serviço. A ideia é tornar o objeto único de forma que o consumidor seja capaz de distingui-lo mesmo sem o rótulo. 

Por exemplo, a garrafa da Coca-Cola que possui um design específico e singular. 

marca tridimensional exemplos

Então, antes de criar a sua marca, consulte o manual de marcas INPI para entender mais sobre e fazer o registro correto junto ao órgão. 

Por aqui, veremos que o conceito de marca é ainda maior no marketing e na publicidade. Falaremos sobre isso mais adiante.

Quais são os componentes da marca?

Os principais elementos que podem compor uma marca são:

Nome: identifica e comunica o que a marca representa;

Logotipo: representação visual da marca, apresentando a tipologia que usa para escrever o nome da marca;

Ícone: esse elemento gráfico não representa a marca diretamente, mas desperta o nome na mente do consumidor, como a garrafa da Coca-Cola;

Símbolo: sinais gráficos associados à marca, como o sinal de mão com o polegar levantado do Facebook;

Mascote: personagens que representam a marca, como o Baianinho das Casas Bahia;

Jingles e vinhetas: músicas específicas que remetem à marca, como o jingle do guaraná Dolly;

Slogan: é uma frase de efeito e fácil memorização que resume as características o produto/ serviço de uma marca ou a própria marca, como a frase “Todo mundo usa” da Havaianas; 

Persona: é a razão de todo negócio e a empresa precisa conhecê-la muito para conseguir se comunicar por meio dos elementos da marca;

Valores: os valores de uma marca também estão conectados com a sua imagem. Veja a Natura que dialoga com um público que luta pela diversidade;

Experiência: as experiências proporcionadas por uma marca também fazem parte dela. A Coca-Cola, por exemplo, é associada a momentos felizes.

Na hora de criar o seu manual da marca não necessariamente você precisará de todos esses elementos. Na verdade, você deve escolher os que mais fazem sentido para o seu negócio e persona. Afinal, nem toda marca precisa de um mascote, por exemplo. 

Afinal, o que é manual de marca?

Conhecido também como manual de identidade visual, o manual de marcas é um documento que detalha todos os elementos relacionados à empresa. Basicamente, ele é um guia com recomendações técnicas, especificações e normas.

O seu objetivo principal é preservar os padrões da identidade de uma marca, orientando sobre a sua correta aplicação. Por isso, ele traz orientações como:

  • conceitos por trás das cores utilizadas;
  • variações de aplicação de uma logo;
  • informações sobre tom e voz da marca;
  • aplicações da logo em peças gráficas;
  • personas do público;
  • posicionamento de marca;
  • mensagens de marca;
  • dentre outras.

Sendo assim, esse documento deve ser sempre consultado durante a criação de peças publicitárias, layouts de design gráfico ou mesmo nas fachadas de lojas e sites. E, por que o manual da marca é importante? Descubra a seguir.

Por que um manual da marca é importante?

O principal motivo para criar um manual de marca é que ele dá consistência e coerência na mensagem passada ao público. Isso porque um design muito variado pode causar confusão na mente do público e, assim, comprometer sua comunicação visual.

Então, essa consistência e coesão servem para criar uma personalidade para a sua marca e, assim, criar uma conexão com seu público. Além disso, eles são elementos importantes para que a sua marca seja facilmente reconhecida em qualquer lugar.

O manual de marca também é importante para os profissionais de marketing e publicidade. Afinal, o documento inclui informações importantes para criação do branding e uma identidade visual única. 

Isso facilita - e muito - a criação de materiais gráficos físicos e digitais e, até mesmo, o desenho do layout de uma loja ou site. Então, se você ainda não tem um manual da marca, vale a pena começar a construir o seu agora mesmo!

O que um manual de marca tem?

Um manual de marca contém diversos elementos e instruções. Eles são usados para guiar a empresa na criação de uma identidade visual forte e única, além de facilitar a comunicação com o público. 

O documento será consultado pelos próprios integrantes da empresa e/ou pela agência responsável pelas estratégias de marketing digital. Dentre os principais elementos que devem estar presentes no manual da marca, podemos citar:

Capa e Sumário

Por questões de estética, todo manual de marca tem uma capa que comunique o tipo de conteúdo do documento e a empresa a que ele pertence. E, devido à complexidade de um manual de marca, pode ser interessante criar um sumário para facilitar a pesquisa.

Introdução

A introdução apresenta um breve resumo sobre o que o usuário irá encontrar no documento. Também pode apresentar informações sobre a história da empresa, seus valores e missão estratégica. Mas, isso fica a critério de quem for criar o documento.

Persona

buyer persona representa uma parte do seu público-alvo. Conhecê-la é o que vai garantir que todos os seus esforços de comunicação sejam alcançados. Então, quando você documenta suas personas no manual de marca, isso mostra qual é o perfil de cliente que você está tentando atrair.

Regras de comunicação

Esta seção do guia do manual da marca define a forma como a empresa se expressa e se comunica nos diferentes canais que utiliza, tantos os digitais quantos os offline. Ela faz isso por meio do tom de voz da marca que deve estar alinhada com a personalidade da marca.

Logotipo e suas variações

É importante prever o comportamento do logotipo em diferentes espaços já que ele pode ser utilizado na horizontal ou na vertical. Assim, é importante explorar versões diferentes para a aplicação do logotipo, indicando a melhor variação para não comprometer a harmonia da composição.

Paleta de cores

Toda marca possui uma paleta de cores para garantir a uniformidade em diferentes aplicações, indicando os códigos CMYK e RGB de cada cor. Muitas vezes a paleta de cores apresenta cores secundárias para dar apoio da comunicação. Além das versões monocromáticas.

Para entender mais sobre as cores e seus significados e sua importância, vale a pena acessar nosso conteúdo sobre o assunto. 

Tipografia

A tipografia refere-se aos padrões de fontes que são utilizadas na comunicação da empresa. Isso inclui estilo de letra e suas variações (negrito ou itálico) e tamanho. Alguns manuais incluem também uma fonte secundária e, até mesmo, hierarquia de fontes (título, subtítulo e texto).

Estilo de vídeos e imagens

Tanto as fotografias quanto os vídeos também devem seguir um padrão em sua comunicação. Por isso, você deve incluir no seu manual da marca as diretrizes sobre como devem ser editados, quais as cores devem apresentar e quaisquer outros elementos relacionados a isso.

Restrições

Alguns manuais de marca ainda trazem algumas restrições quanto ao uso de elementos gráficos e formas de comunicação para que não restem dúvidas sobre o que pode e o que não pode fazer. Por exemplo, ela exemplifica distorções no logotipo inaceitáveis.

Aplicações

As aplicações variam desde artigos de papelaria (cartões de visita, papel timbrado e envelope) até aplicações em uniformes, brindes, sacolas, dentre outros. Assim, quando terceirizar a produção desses materiais, você pode disponibilizar esse documento para orientar a produção deles.

O uniforme da High Sales é um excelente exemplo de aplicação da marca:

exemplo de aplicação da marca

Como criar um manual de marca?

Um manual de marca precisa ter todas as informações relevantes sobre a aplicação gráfica da empresa e os seus valores. Então, veja, a seguir, como criar um manual de marca:

1. Reúna sua equipe de marketing e publicidade

Caso ainda não tenha criado a identidade visual do seu negócio, descoberto a sua persona e definido o posicionamento da sua marca, sugerimos que faça isso antes de criar seu manual de marca

Feito isso, reúna sua equipe e faça um briefing e monte uma lista dos elementos essenciais do manual de marca.

2. Mapeie as informações do manual de marca

Com as informações reunidas, separe-as por tema. Aproveite para construir seu sumário. Depois liste tudo o que precisa ser feito para que seu manual de marca fique pronto. Por exemplo, o material será impresso, digital ou ambos?

3. Comece a inserir as informações no manual de marcas

Você pode contratar um profissional para construir o documento ou fazer você mesmo. O próprio manual deve seguir as diretrizes que utilizará em sua comunicação. E, dedique o tempo necessário para construir seu manual da marca.

4. Revise o conteúdo do manual da marca

A criação de um manual de marcas é um processo gradual. Isso significa que você levará um tempo para criá-lo. Esse tempo será necessário para fazer ajustes e adicionar os retoques finais. Como esse é um documento que servirá de base para a identidade da sua empresa, sempre se lembre de atualizá-lo.

Como proteger a minha marca?

Tão importante quanto definir o nome da marca, construir um logotipo ou criar um slogan, a sua proteção legal é uma etapa indispensável. Isso porque o registro da marca evita o plágio, problemas legais e a incorreta associação com outros produtos/ serviços.

Por isso, ao criar a sua marca, registre-a junto aos órgãos específicos que protegem a propriedade industrial, que no caso do Brasil é o INPI. 

Não deixe de conferir, antes, o manual de marcas INPI para saber sobre os princípios fundamentais que regem o direito de marcas.

Exemplos de manual da marca

Para fecharmos, que tal alguns exemplos de manuais de marcas de empresas de diversos segmentos?! 

Esperamos que você encontre a inspiração necessária para criar o seu!

Manual de marca do Twitter (PDF)

Manual de marca do McDonald Delivery (PDF)

Manual de marca da Kype (PDF)

Manual de marca da Apple (PDF)

Manual de marca da Nike (PDF)

Manual de marca da Coca Cola (PDF)

Manual de marca Facebook (PDF)

Manual de marca Hootsuite (PDF)

Manual de marca do Senac (PDF)

Manual de marca da SBM (PDF)

Manual de marca da Uber

Manual de marca da Spotify

Manual de marca da Mailchimp

E aí, gostou desses exemplos de manual de marca?

Pronto para criar o seu manual de marca?

Ao longo deste artigo, vimos que um manual de marca trará consistência e coesão ao seu negócio. Por isso, seu manual deve ser muito bem detalhado. 

Além disso, vimos algumas dicas de como criar um manual da marca e mesmo que construí-lo possa dar trabalho, ainda vale muito a pena.

Mas, lembre-se este artigo é somente um guia, combinado?! Você pode reunir no seu manual de marca as informações que achar pertinente. Se você mudar algo, não se esqueça de atualizá-lo. 

Por fim, vimos alguns exemplos de manual de marca de vários tipos de empresas para te inspirar na hora de criar o seu.

Gostou do nosso conteúdo sobre manual de marcas? Então acesse o nosso blog e confira nosso artigo sobre o significado das cores, um dos elementos chaves do manual de marca. 

Aproveite para nos acompanhar nas redes sociais e fique por dentro de todas as novidades e lançamentos. Estamos no InstagramYouTube.

e aí, GOSTOU? COMPARTILHE!

vamos CONVERSAR?

Você tem uma ideia que precisa tirar do papel?