Como criar um site otimizado

Como criar um site otimizado

Blog   ·   02/06/2019   ·   ​38 minutos

Como criar um site otimizado

A otimização de um site é fundamental se você quer aumentar o seu tráfego orgânico e não quer investir todos os meses em anúncios patrocinados no Google Ads para atrair mais tráfego para o seu site.

Com um SEO bem otimizado você consegue atrair mais visitantes e aumentar as chances de convertê-los em novos clientes para o seu negócio.

Não existe muitos segredos para criar um site otimizado para SEO e é isso que vamos mostrar para você.

Caso a sua preocupação seja a otimização prática, com toda certeza você está no lugar certo e vai sair daqui tendo uma ideia de como fazer as coisas acontecerem.

5 grandes motivos para você otimizar seu site

A otimização de um site é uma tarefa que exige tempo, feeling e conhecimento. Se você acha que não tem tempo o suficiente para fazer o negócio acontecer, mas quer ver resultados, comece a arranjar espaço em sua agenda.

Você precisa saber como cada elemento do SEO funciona e como eles vão trabalhar juntos para alcançar grandes resultados para o seu negócio em médio e longo prazo.

Para te animar a reservar algumas horas do seu dia para entender esse universo, separamos 5 grandes razões que vão te ajudar a refletir sobre o assunto.

1. Seu site será relevante para o seu verdadeiro público

Os profissionais de marketing que não conseguem resultados acham que não conseguem se entender com o robô do mecanismo de busca do Google.

Isso acontece devido ao baixo tráfego de visitantes no site, baixas conversões e porque os conteúdos dos sites que eles cuidam não são classificados como relevantes para os usuários que estão fazendo pesquisas.

Ao contrário do que os profissionais pensam, eles podem estar alinhados com os objetivos do Google, uma vez que o que site:

  • ofereça um conteúdo relevante para seu público
  • crie as melhores experiências do usuário
  • dê prioridade para conteúdos com alto valor agregado

Pense que o robô do mecanismo de busca está analisando milhões de sites na web ao mesmo tempo, enquanto você está focando apenas em seu público-alvo.

Só o Google usa como referência mais de 200 parâmetros para definir se um conteúdo tem tudo o que precisa para ocupar os primeiros lugares durante uma pesquisa.

O algoritmo analisa cuidadosamente cada um desses parâmetros. E detalhe, ninguém pode afirmar com certeza que conhece todos eles, mas apenas fazer uma estimativa do que é mais importante dar uma atenção extra.

Quando você se preocupa com a otimização de um site precisa escolher as palavras-chave principais e seus sinônimos, todas relacionadas à intenção de pesquisa dos usuários. A partir disso, é possível construir um conteúdo que as pessoas adorariam ler.

Ao focar na otimização para conquistar conversões você está preocupado em guiar os visitantes do seu site em um ponto específico, seja o cadastro de um formulário ou até mesmo a compra de um determinado produto/serviço.

Você, assim como o Google, quer oferecer em seu site exatamente aquilo que o seu público está procurando e nada fora disso.

2. Aumente o seu tráfego orgânico

Um negócio normalmente investe 1% da sua receita em publicidade. Caso sua empresa fature R$ 1 milhão por ano, investe R$ 10.000 em publicidade.

É possível usar toda essa verba apenas em anúncios online. Mas você precisa estar ciente que quando essa verba acabar, os anúncios param e o tráfego pago acaba automaticamente.

Em paralelo a isso, o tráfego orgânico não custa nada, é totalmente gratuito e só vai parar quando você resolver excluir seu site ou os conteúdos cadastrados. É claro que você precisa pagar para um profissional especializado em copywriting desenvolver um conteúdo atraente e relevante, mas isso não é tão caro quanto um “pay-per-click”.

Invista todo o seu tempo, e até mesmo dinheiro, com estratégias que aumentem o tráfego orgânico do seu site. Os resultados não vão aparecer da noite para o dia, mas pode ter certeza que eles vão durar mais e aumentar as suas chances de conversão com o tempo.

3. Converta os visitantes do seu site

Você quer que as pessoas entrem em seu site, leiam algumas coisas e depois vão embora? Ou você quer causar uma boa impressão e incentivá-las a comprar algo, marcar uma reunião ou até mesmo a retornarem mais tardes para saber mais informações?

Temos certeza que você quer a segunda opção!

Otimizar o seu site pensando na conversão de leads exige total conhecimento do seu público-alvo, da sua persona. Descubra como os visitantes chegam até o seu site, como eles navegam em seu site, se eles rolam a página para baixo ou se clicam nos botões com as famosas call to actions, as CTAs.

4. Faça seu site trabalhar para você

Qualquer pessoa pode criar um site bonito, elegante, focado exclusivamente na experiência do usuário.

Mas existem poucas pessoas que podem criar um site que vende sozinho e que produza conversões qualificadas para o seu negócio. Afinal, a taxa de conversão média de um site de qualquer setor é inferior a 2,5%.

Se o objetivo é aumentar o número de conversões você precisa estudar a fundo o seu público-alvo.

O marketing digital deve ser encarado com a mesma profundidade que qualquer outro setor da empresa, seja RH, contabilidade, jurídico e afins. Você precisa estudar, planejar, testar, ajustar, executar e aprimorar.

Com uma pesquisa bem elaborada e aprofundada, você consegue perceber detalhes que normalmente não veria e aplicar cada conhecimento em seu site.

Dê ao seu público aquilo que eles precisam e esperam do seu negócio.

Ao fazer tudo isso pode ter certeza que os visitantes vão encontrar rapidamente aquilo que precisam e a sua taxa de conversão dará um salto surpreendente com o tempo.

O SEO sempre vem em primeiro lugar! Sem tráfego, você não tem conversão. E para alcançar tráfego, você precisa do SEO.

Criar um site com um conteúdo altamente valioso é criar oportunidades para os usuários encontrarem o seu site. Aumente o faturamento do seu negócio usando abordagens simples, práticas e que vão te ajudar a economizar muito dinheiro no futuro.

5. Ofereça ao seu público aquilo que eles realmente querem

O princípio é simples: se você tem algo para oferecer (seja um produto ou serviço), em algum momento você precisa apresentar uma oferta para os seus clientes.

O trabalho da sua empresa é criar uma oferta atraente. E é trabalho do cliente dizer “sim” ou “não” para o que você está oferecendo.

Se você atende as expectativas dos seus clientes pode ter certeza que a otimização do seu site está seguindo o caminho certo.

Com essas 5 razões podemos ver que criar um site otimizado para SEO vai te ajudar a aumentar o tráfego, converter novos clientes e a economizar no final do mês.

Agora que já temos os motivos, vamos trabalhar com alguns elementos fundamentais na otimização de um site.

Como criar um site otimizado para SEO

Agora que você tem os motivos, precisa conhecer 16 pontos que vão te ajudar a criar um site otimizado para SEO e pronto para converter visitantes em leads qualificados.

1. Palavra-chave segmentada

A primeira coisa que você deve fazer para criar um site otimizado é encontrar as palavras-chave que se encaixam com cada página do seu site ou publicação para o seu blog.

É fundamental que o conteúdo que você está criando conecte-se com as palavras-chave que você definiu como base.

Você não pode, por exemplo, escolher como palavra-chave “marketing digital”, mas falar sobre tubarões. Os robôs dos mecanismos de busca vão descartar seu conteúdo por falta de relevância e coerência.

Antes de mais nada defina se o conteúdo que você está criando é

  • Conteúdo base – conteúdo-chave em meio aos tópicos mais abrangentes
  • Conteúdo de suporte – conteúdos relacionados ao conteúdo-chave

Depois que você definir em qual grupo se encaixa seu conteúdo comece a pesquisa pelas palavras-chave.

Para facilitar o seu trabalho use o Planejador de palavras-chave do Google ou a ferramenta paga semRUSH para escolher as palavras-chave que se encaixam com o conteúdo e com as pesquisas feitas nos mecanismos de busca.

São as palavras-chave que formam a base do seu site. Os demais pontos vão se moldando em voltas delas. Por isso demore o tempo necessário para uma pesquisa completa e abrangente.

Observação: quando você estiver trabalhando os conteúdos de suporte, o mapeamento de palavras-chave será mais tranquilo, pois elas devem estar relacionadas ao conteúdo base do seu site.

2. URL amigável ao mecanismo de pesquisa

Uma estrutura de URL limpa e totalmente amigável pode beneficiar o seu site e também ajudar nos mecanismos de busca. Imagine as seguintes URLs, falando sobre a cidade de Curitiba:

www.nomedoseusitedeviagens.com.br/curitiba

www.nomedoseusitedeviagens.com.br/p=3?134576

Em qual das duas você clicaria? Arriscaria dizer que você escolheria a primeira opção. 

Por quê? Pelo simples motivo da url apresentar o conteúdo que você procura.

A primeira regra, e talvez a mais importante, da URL é que você deve evitar estruturas complexas e confusas e optar por estruturas curtas e otimizadas com as palavras-chave do conteúdo.

Quando um usuário encontra duas urls parecidas e com o mesmo conteúdo, ele tende a escolher o link com a descrição mais curta.

Por isso, caso você tenha um site sobre viagens e vai falar sobre um lugar escolha a URL www.nomedoseusitedeviagens.com.br/cidades/curitiba  ao invés de www.nomedoseusitedeviagens.com.br/categoria/guias/2018/cidade/curitiba.

3. Tag Title otimizada

A tag title de uma página é um dos elementos mais importantes para criar um site otimizado. Mesmo com sua simplicidade, muitos profissionais erram durante a construção do título das páginas.

Vamos continuar com o nosso exemplo do site de Viagens pelo Brasil com o foco na cidade de Curitiba.

A palavra-chave deve estar presente no início do título da página. Você precisa criar um título que tenha menos de 60 caracteres.

Voltando ao nosso guia de viagens, o título deve ficar:

Guia da cidade de Curitiba | Os melhores lugares para comer e beber em 2018

Perceba que a palavra de segmentação principal foi usada logo no início do título, seguida por variações de palavras-chave e um modificador de data para aumentar ainda mais a taxa de cliques (CTR)?

4. Meta Description otimizada

A meta description não pode ficar de fora durante a otimização por causa da sua contribuição na taxa de cliques.

Mesmo o Google parando de usar a meta description como fator de ranqueamento nas buscas há alguns anos, você pode conquistar muitos cliques por causa dela.

A meta description é a descrição mostrada nas SERPs. Quando bem escrita, pode fazer toda a diferença na hora de um usuário escolher clicar ou não nela.

Crie uma descrição com menos de 160 caracteres e não esqueça de usar toda a sua criatividade para atrair a atenção dos usuários.

Pode-se criar uma descrição como:

5. Tag H1 otimizada

A headline, ou tag H1, é o título do artigo, título do texto que você está produzindo.

Você deve ter 1 dessas tags por página para não gerar conflitos com os mecanismos de busca.

Para criar um headline otimizado geralmente basta usar a palavra-chave com outros termos importantes que descrevem o conteúdo. Como por exemplo:

Guia da cidade de Curitiba

Você também pode adicionar mais conteúdos em sua h1, como por exemplo:

Guia da cidade de Curitiba – Os melhores lugares para comer e beber em 2018

Você notou que usamos o mesmo conteúdo da tag title?

6. Última atualização com data

Quando você faz uma pesquisa sobre “guia da cidade de Curitiba”, qual seria a opção que mais atrairia sua atenção? Um conteúdo que apresenta uma data mais atualiza? Um conteúdo de três anos atrás? Ou um conteúdo que não tem nenhuma data?

Muito provavelmente a resposta seria o conteúdo com a data mais atualizada.

É automático, sempre buscamos pelos resultados mais atualizados, com datas próximos daquelas que fazemos a pesquisa. Isso evita que o conteúdo seja defasado.

Embora a data não seja um fator de classificação, é um fator que pode te ajudar a atrair mais visitantes para o seu site.

7. Palavra-chave presente no primeiro parágrafo

Você não pode repetir a sua palavra-chave muitas vezes em seu texto pois isso é visto como algo negativo pelos mecanismos de busca.

Existem alguns lugares estratégicos para você usá-lo, como o primeiro parágrafo do seu conteúdo. É claro que você deve inserir a palavra naturalmente no texto e não de maneira forçada.

8. Tags H2 e H3 otimizadas

Você já sabe que a headline é uma tag muito importante para um conteúdo. Mas precisa conhecer também a h2, h3....

Pense nas Hs como um nível de hierarquia e as use para criar um conteúdo mais dinâmico e de fácil leitura.

Caso todos os subtítulos que você criar tenham o mesmo peso, use todos a tag h2. Caso dentro desses subtítulos ainda tenham tópicos que você precisa destacar, use as tag h3, e assim por diante.

Não pense em usar a palavra-chave em todas as h2 e h3, isso é uma armadilha.

Temos como exemplo a h1:

Guia da cidade de Curitiba – Os melhores lugares para comer e beber em 2018

Para h2 você pode usar:

Os bairros com os melhores restaurantes da cidade

Entendeu o processo?

9. Imagens e vídeos otimizados

Usar imagens e vídeos em um conteúdo acaba impactando de maneira positiva sobre o tempo que os visitantes permanecem em uma página.

Imagens (ilustrações, infográficos e gráficos) e vídeos ajudam a deixar o conteúdo mais fácil de entender e de ler. O visual acaba sendo uma ferramenta poderosa, quando usada com inteligência.

É importante que cada um desses materiais seja otimizado antes de subir para a web.

O tamanho do arquivo das imagens deve ser pequeno, mas não pode influenciar na qualidade da imagem. O mesmo deve acontecer com os vídeos.

Já imaginou tudo o que você pode produzir de diferente, e se destacar da concorrência?

A criatividade pode correr livre. Coloque suas ideias em prática!

10. Layout responsivo

Para o Google, é muito mais importante que um site tenha um layout amigável aos dispositivos móveis do que o desktop e notebook.

Isso porque as pessoas estão acessando mais a internet pelos seus celulares do que por computadores. E o que importa para o Google é a experiência do usuário e não o que é o melhor para o site.

Existem empresas que criam primeiro o layout para dispositivos móveis e depois fazem uma adaptação para telas maiores.

Caso você não tenha um site responsivo, que pode ser acessado em múltiplas telas, faça um novo site pois além de perder boas posições nas buscas, você não consegue criar anúncios no Google e pode perder muitos visitantes.

11. Links externos

Quanto mais citações relevantes você tiver fora do seu site, melhor para você.

O Google e outros mecanismos de busca interpretam isso como um bom sinal. Se muitas pessoas estão fazendo referência a uma página do seu site, significa que você é autoridade do assunto.

Você pode começar trocando links externos. Você cita um site, entra em contato com eles e pede que te citem também. Isso pode acontecer com conteúdos também.

Não aceite dinheiro para vincular um conteúdo em seu site. Faça parcerias com blogs relevantes e confiáveis!

E o mais importante: vincule tudo aquilo que for relevante para o seu público, que agregue valor e que facilite a vida do usuário.

Dessa maneira eles não vão precisar sair do seu site para encontrar aquilo que eles realmente precisam e você pode oferecer.

12. Links internos

Conectar internamente as páginas do seu site ajuda o visitante a se localizar, além de ser um ato totalmente obrigatório para todos.

Vincular os conteúdos internos é um jeito prático para facilitar a navegação nas páginas e também uma maneira prática de compartilhar conteúdos.

13. Velocidade de carregamento

A velocidade de carregamento é um fator importante para um site otimizado. Para o Google, o tempo de carregamento máximo de uma página deve ser de 3 segundos.

Para o consumidor, o tempo máximo de carregamento deve ser no máximo de 2 segundos.

Quando uma pessoa espera mais que isso, elas ficam impacientes e pode ter certeza que a chance delas voltarem diminui.

Muitos fatores podem influenciar o carregamento de um site. A velocidade da internet é uma delas, mas você pode ficar atento também:

  • Ao tamanho das imagens do seu site

  • Ao tamanho dos seus vídeos

  • Aos efeitos que você usa nos botões e transições de página

Cuidar da velocidade é importante para que os clientes tenham uma boa experiência e voltem, além de ganhar mais pontos com o Google.

14. Botões para compartilhamento nas redes sociais

Os botões para compartilhamento nas redes sociais não são fatores que contribuem para a o SEO, mas é importante para os leitores compartilharem o seu conteúdo com o mundo.

As pessoas compartilham aquilo que elas acham importante, ideias que compartilham ou quando realmente gostam de algo.

Você quer que o seu conteúdo seja visto, isso contribui para que mais visitantes apareçam.

15. Arquitetura da informação

A arquitetura da informação é a prática de decidir como organizar as coisas para que seja totalmente compreensível.

A AI está em toda parte e ajuda as pessoas a entenderem o que as rodeiam e o que elas estão procurando, tanto no mundo físico quanto no online.

Os principais componentes que integram a arquitetura da informação são:

  • Organização esquemática e estruturas: como você deve classificar e estruturar as informações do site;

  • Sistemas de rotulagem: como você apresenta as informações do seu site (tags, títulos, classificações);

  • Sistemas de navegação: como os usuários vão navegar em seu site, a maneira como as informações serão apresentadas;

  • Sistema de pesquisa: como os usuários vão encontrar as informações no site

A estrutura perfeita não aparece durante o processo de criação de um site. Você deve pensar no esqueleto antes de partir para a criação.

Leve em consideração fatores como público-alvo, dados, informação e até mesmo a tecnologia usada. Tudo isso pode influenciar o resultado final e a otimização do seu site.

16. Experiência do usuário

Quando pensamos na experiência do usuário, pensamos na maneira como os visitantes vão consumir o conteúdo, como vão interagir com o layout e como as pessoas vão encontrar as informações.

Resumindo todo o conceito, é oferecer aos usuários aquilo que eles querem e precisam. Além de descartar tudo aquilo que é desnecessário e vai apenas atrapalhar, ao invés de ajudar.

Conhecer o seu público é fundamental. Isso vai influenciar a linguagem, as cores, a disposição dos elementos e muito mais.

Não adianta fazer um site chamativo, descolado e moderno para um público mais velho, não é mesmo?

Conhecer cada um desses elementos vai te ajudar a criar um site mais otimizado e focado em conversões. Siga cada uma dessas dicas e faça algo inovador e exclusivo, que atenda todas as necessidades dos seus clientes.

Você tem mais alguma dica ou dúvida sobre como criar um site otimizado? Deixe um comentário. E não esqueça de seguir todas as nossas redes sociais para ficar por dentro dos nossos conteúdos do blog.

A missão das Franquias de Sucesso é trazer performance ao seu negócio por meio da internet!

Entre em contato com a nossa equipe!

Se gostou desse artigo nos acompanhe nas redes sociais e confira muitos outros conteúdos exclusivos: estamos no Facebook, no LinkedIn, no Instagram ou no YouTube!

Transforme suas ideias em performance digital!

e aí, GOSTOU? COMPARTILHE!

vamos CONVERSAR?

Você tem uma ideia que precisa tirar do papel?